Resistência aos antibióticos provoca 700 mil mortes por ano

«Sabemos, por exemplo, que 80% das dores de garganta são causadas por vírus, situações em que os antibióticos não são eficazes.»

Resistência aos antibióticos provoca 700 mil mortes por ano

Resistência aos antibióticos provoca 700 mil mortes por ano

«Sabemos, por exemplo, que 80% das dores de garganta são causadas por vírus, situações em que os antibióticos não são eficazes.»

Todos os anos morrem 700 mil pessoas devido à resistência aos antibióticos, um número que deverá atingir os 50 milhões em 2050. Para combater estes números, a Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) juntou-se à Reckitt Benckiser Healthcare numa campanha de sensibilização que alerta para os riscos do uso indevido de antibióticos.

LEIA DEPOIS

Mau uso destes medicamentos potencia aparecimento de “superbactérias”

Utilização excessiva de antibióticos compromete tratamento dos doentes

«O panorama atual relativamente ao consumo de antibióticos é muito preocupante, tanto em Portugal como no resto do mundo, e a verdade é que estamos a caminhar rapidamente para uma situação insustentável. A utilização excessiva destes medicamentos compromete o tratamento dos doentes, que fica limitado quando estes necessitam verdadeiramente de tomar antibióticos», explica Rui Nogueira, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar.

Maioria das inflamações na garganta podem ser tratadas sem recurso a antibióticos

«Sabemos, por exemplo, que 80% das dores de garganta são causadas por vírus, situações em que os antibióticos não são eficazes. Uma inflamação na garganta inclui sintomas como a dor, a vermelhidão, o inchaço e o calor, que podem durar entre 3 a 7 dias, devendo a pessoa melhorar após esse período. Este é um dos exemplos em que a utilização do antibiótico não é eficaz, um facto que grande parte da população desconhece. A mudança deve começar nos profissionais de saúde, mas uma população informada é, também, uma população mais responsável», conclui.

Campanha pretende sensibilizar população para a utilização responsável do antibiótico

«Responsabilidade é o Melhor Remédio» é o nome da campanha que tem como principal objetivo sensibilizar médicos, farmacêuticos e população em geral para a importância da utilização responsável do antibiótico. No âmbito desta campanha, foram já distribuídos milhares de materiais informativos, a alertar para a problemática, nas farmácias e centros de saúde portugueses.

LEIA MAIS

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas no fornecimento de medicamentos todos os dias

Impala Instagram


RELACIONADOS