Renato Seabra impossibilitado de cumprir pena em Portugal fica nos EUA pelo menos até 2036

Renato Seabra está preso desde 2011, depois de matar e mutilar Carlos Castro. Ex-modelo tentou vir para Portugal, mas Justiça dos EUA travou a intenção.

Renato Seabra impossibilitado de cumprir pena em Portugal fica nos EUA pelo menos até 2036

Renato Seabra está preso desde 2011, depois de matar e mutilar Carlos Castro. Ex-modelo tentou vir para Portugal, mas Justiça dos EUA travou a intenção.

Renato Seabra, hoje com 31 anos, foi condenado a 25 anos de prisão por matar e mutilar Carlos Castro, em 2011. A pena está a ser cumprida nos Estados Unidos da América (EUA) na prisão de alta segurança Clinton Correctional Facility (CCF) e é lá que vai ficar até, pelo menos, 2036.

Só nessa altura a pena será revista. O ex-modelo “trabalha na confeção de roupas e ajuda na missa”, revelou em 2019, na SIC, Hernâni Carvalho. Recebe, tal como os restantes reclusos, visitas de familiares e de amigos três a quatro vezes por ano.

Renato Seabra vê recusado pedido para cumprir pena em Portugal

Renato Seabra tentou vir para Portugal para cumprir o resto da pena, luta que a mãe trava há anos. A lei norte-americana não permite que tal aconteça e voltou a travar o regresso do ex-modelo ao nosso país. Renato Seabra ficará preso até 2036, noticia o CM, e só depois a pena poderá ser revista.

O ex-manequim português está obrigado a cumprir os 25 anos de prisão. O sistema judicial norte-americano não admite que o homicida cumpra menos do que os 25 anos numa cela.

É precisamente devido a essa pena – sentenciada em 2012 – que terá levado os EUA a recusarem o regresso, já que a lei portuguesa dita que, uma vez cumpridos cinco sextos da pena, a pessoa pode ser sair em liberdade condicional.

Renato Seabra ficará preso até pelo menos 2036 e só depois destes 15 anos a pena poderá ser revista. Pena essa que poderá ser estendida a prisão perpétua se os juízes entenderem que a reinserção na sociedade poderá não ser possível.

Carlos Castro assassinado em 7 de janeiro de 2011

Renato Seabra e Carlos Castro mantinham uma relação homossexual e faziam vida a dois. Foi numa viagem a Nova Iorque que tudo aconteceu. Terão protagonizado uma discussão que acabou com Renato a matar e a mutilar – com um saca-rolhas – o cronista social.

Tudo aconteceu em 7 de janeiro de 2011. O corpo foi encontrado no quarto de hotel onde estavam instalados e onde tinham celebrado a passagem de ano. As câmaras do hotel mostraram Renato no elevador e a sair do hotel, depois de ter tirado a vida ao companheiro.

Texto: Ana Lúcia Sousa

LEIA AGORA
Savate apaga Joana das redes sociais e deixa-a "em choque"
Savate apaga Joana das redes sociais e deixa-a “em choque”
Segundo classificado em Big Brother, da TVI, Bruno Savate apagou Joana Albuquerque das redes sociais. A vencedora do BB diz-se “em choque” e divulga toda a história. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS