‘Red Bull Cliff Diving’ regressa aos Açores com saltos do ilhéu da Vila Franca do Campo

A prova ‘Red Bull Cliff Diving World Series’ vai voltar aos Açores na sua edição de 2019, em 21 e 22 de junho, tendo novamente como palco o ilhéu de Vila Franca do Campo, foi hoje anunciado.

'Red Bull Cliff Diving' regressa aos Açores com saltos do ilhéu da Vila Franca do Campo

‘Red Bull Cliff Diving’ regressa aos Açores com saltos do ilhéu da Vila Franca do Campo

A prova ‘Red Bull Cliff Diving World Series’ vai voltar aos Açores na sua edição de 2019, em 21 e 22 de junho, tendo novamente como palco o ilhéu de Vila Franca do Campo, foi hoje anunciado.

Este é o oitavo ano consecutivo em que a prova conhece uma extensão à ilha de São Miguel, segundo uma nota de imprensa da organização do evento, que considera que a “principal marca diferenciadora” da competição portuguesa “reside no facto de só nesta etapa os atletas terem a oportunidade de saltar diretamente das rochas, numa clara evocação às origens da modalidade nascida há mais de 200 anos no Havai”.

A prova de saltos para a água atinge em 2019 o marco de uma década, sendo que a etapa açoriana “continua firme no calendário” e “é mesmo em 2019 a mais antiga do circuito”.

Na edição deste ano da prova vão estar ausentes do quadro permanente duas “lendas” da modalidade: o colombiano Orlando Duque e a norte-americana Ginger Huber, sendo que estes dois veteranos terão, contudo, a oportunidade de regressar, uma vez que receberam o estatuto de ‘wildcards’ em algumas etapas.

O título será defendido pelo britânico Gary Hunt e pela australiana Rhiannan Iffland, com masculinos e femininos a disputarem juntos pela primeira vez todas as etapas.

Entre setembro e abril, o circuito mundial da modalidade realiza-se também em Polignano a Mare, na Itália, Mostar, na Bósnia e Herzegovina, e em Bilbau, em Espanha, contando ainda com três novas localizações.

“O circuito mundial começa mais cedo e a estreia dá-se em abril numa nova localização: El Nido, na região de Palawan, Filipinas. Do oriente para a Europa, a Irlanda continua no mapa da competição, mas desta vez o ‘covil da serpente’ dá lugar à estreia de Dublin […]. Os melhores saltadores do planeta vão aventurar-se pela primeira vez nas escarpas Raouché, nos arredores de Beirute (Líbano)”, lê-se na nota.

JYAM/TYM // ROC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS