Rapaz de 16 anos acusado de violar e tentar matar menina de 10

O rapaz de 16 anos terá violado uma menina com 10. A população local está indignada e uniu-se com a família da criança.

Um jovem de 16 anos apresentou-se em tribunal na passada segunda-feira, 8 de outubro, por ser acusado de violar e matar uma menina seis anos mais nova. O caso aconteceu na cidade portuária de Exmouth, no sudoeste do Reino Unido, e é relatado pelo jornal Daily Mail.

LEIA MAIS: “Violação de grupo” entre crianças de quatro anos. A polícia está a investigar

O rapaz foi preso depois de a menina ter sido encontrada num estado «aflito». A polícia descreveu a menina como vítima de um ataque «chocante» e «extremo». O adolescente, que não pode ser identificado por razões legais, compareceu perante magistrados no tribunal da cidade inglesa e foi preso sob custódia por ser acusado de estar ligado ao incidente.

Alega-se que a menina foi agredida sexualmente e deixada num riacho da região, local que esteve a ser submetido a perícia policial como pode ver nas imagens da galeria.

O jovem falou apenas ao tribunal para confirmar o seu nome e data de nascimento durante uma audiência que durou cerca de 10 minutos. Fala-se que o jovem parecia impassível perante o juiz.  Este voltará a comparecer no Tribunal Juvenil de Plymouth perante um juiz distrital, que decidirá se enviará o caso ao tribunal real.

A polícia disse que a menina «permanece sob os cuidados dos seus familiares e especialistas em saúde», bem como apoiada por polícias da unidade de proteção pública. Oficiais também alertaram a população local – especialmente a quem está ligado à menina de 10 anos – para não publicar rumores sobre o ataque nas redes sociais.

LEIA MAIS: Mulher brutalmente agredida por resistir a violação [vídeo]

«Qualquer um que seja acusado de ser vítima de um crime sexual recebe automaticamente anonimato pela vida; independentemente da sua idade ou resultado de qualquer julgamento criminal subsequente» disse o porta-voz da polícia de Devon e Cornwall disse. Qualquer suspeito com menos de 18 anos também não pode ser identificado por lei.

«Portanto, lembramos ao público que é vital que eles não especulem sobre a identidade da vítima ou do suspeito neste caso», afirmou.

O Comandante da Polícia, Supt Matt Lawler, também falou. «Somos capazes de confirmar que a menina que está no centro de todos as nossas atenções teve alta no hospital e está com a família que me pediu para dizer, em seu nome, que gostaríamos de agradecer à comunidade pela ajuda e compreensão na investigação policial em andamento.

A população de Exmouth está unida. «Claramente, os eventos dos últimos dias afetaram toda a comunidade e, em particular, os jovens e seus pais», disseram alguns habitantes.

LEIA MAIS: Der Spiegel diz que os documentos publicados no caso Ronaldo são autênticos


RELACIONADOS