Protesto antiracista na cidade brasileira de Curitiba acaba em violência

Um protesto contra o racismo na cidade brasileira de Curitiba terminou em violência na noite de segunda-feira, com a polícia a usar balas de borracha e gás lacrimogéneo para dispersar uma multidão de centenas de pessoas.

Protesto antiracista na cidade brasileira de Curitiba acaba em violência

Protesto antiracista na cidade brasileira de Curitiba acaba em violência

Um protesto contra o racismo na cidade brasileira de Curitiba terminou em violência na noite de segunda-feira, com a polícia a usar balas de borracha e gás lacrimogéneo para dispersar uma multidão de centenas de pessoas.

Vídeos dos ‘media’ locais mostraram cerca de uma dúzia de manifestantes a atirar pedras contra o edifício de um tribunal e a polícia, em locais diferentes, a atingir com cassetetes pessoas que entoavam cânticos contra o Presidente, Jair Bolsonaro.

Cerca de 20% dos 1,7 milhão de habitantes de Curitiba são negros ou multirraciais, menos do que em muitas outras grandes cidades brasileiras.

O protesto foi convocado por grupos antifascistas nas redes sociais.

Tudo começou pacificamente em frente à universidade federal do estado do Paraná, mas a imprensa local disse que se tornou violenta quando os manifestantes se aproximaram da residência do governador, Ratinho Jr., um aliado próximo de Bolsonaro.

A polícia disse que ninguém foi detido.

JMC // JMC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS