Sexagenário em prisão domiciliária por violência doméstica em Amarante

Um sexagenário de Amarante indiciado por violência doméstica e que violou anteriores medidas de coação, forçando a entrada na casa da ex-companheira e da ex-sogra, fica em prisão domiciliária, decidiu o Tribunal de Marco de Canaveses.

Sexagenário em prisão domiciliária por violência doméstica em Amarante

Sexagenário em prisão domiciliária por violência doméstica em Amarante

Um sexagenário de Amarante indiciado por violência doméstica e que violou anteriores medidas de coação, forçando a entrada na casa da ex-companheira e da ex-sogra, fica em prisão domiciliária, decidiu o Tribunal de Marco de Canaveses.

A decisão deste caso de violência doméstica é divulgada hoje num comunicado da GNR, no qual se detalha que o arguido foi detido e levado a um juiz de instrução criminal no sábado depois de «tentar arrombar as janelas na residência das vítimas com o intuito de ali entrar». Alertados telefonicamente, «os militares da GNR encetaram de imediato todos os esforços necessários para fazer cessar a infração, detendo o suspeito em flagrante delito».

LEIA DEPOIS
China reporta surto de gripe das aves próximo do epicentro do novo coronavírus

Arrolado em outubro de 2019 em processo de violência doméstica

Em outubro de 2019, o homem, de 62 anos, residente em Amarante, no distrito do Porto, foi arrolado num processo de violência doméstica e uma das medidas de coação a que ficou então sujeito foi precisamente a proibição de frequentar a casa das duas mulheres ou de as contactar por qualquer meio. Estava também proibido de comprar ou deter armas de fogo.

LEIA MAIS
Polícia detido na Amadora acusado de regar homem com gasolina

Impala Instagram


RELACIONADOS