Primeira vacina contra cancro da mama testada em humanos

Todos os ratos fêmea que não tomaram a vacina acabaram por desenvolver cancro da mama e morreram. Recrutamento humano já começou.

Primeira vacina contra cancro da mama testada em humanos

Primeira vacina contra cancro da mama testada em humanos

Todos os ratos fêmea que não tomaram a vacina acabaram por desenvolver cancro da mama e morreram. Recrutamento humano já começou.

A vacina contra o cancro da mama desenvolvida por Vincent Tuhoy e está a ser testada pelo Centro de Investigação Lerner, em Cleveland, nos Estados Unidos. O ensaio clínico está a cargo de Thomas Budd. Juntos conseguiram o que até hoje nenhum outro investigador conseguiu. A autoridade do medicamento norte-americano FDA (Food and Drugs Administration) autorizou o estudo em dezembro de 2020 e o processo está agora em fase recrutamento.  A vacina tem por objetivo prevenir o desenvolvimento do cancro da mama triplo negativo, evitando assim a remoção cirúrgica da mama – mastectomia –, a única forma que se conhece de evitá-lo. O cancro triplo negativo representa até 15% do cancro da mama e é considerado agressivo.

Primeira fase concluída em dez meses

Na primeira fase, participam 24 voluntários com elevado risco de desenvolver o cancro da mama triplo negativo. Sobreviventes do cancro da mama, tanto homens – que representam 1% – como mulheres, que apresentem alto risco de voltar a contrair a doença são convidados a participar. O ensaio clínico de Fase I conta com o apoio do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. A primeira fase dos ensaios clínicos deve estar concluída em setembro de 2022. Seguem-se mais três fases e, se os resultados forem positivos, a vacina poderá chegar ao mercado.

LEIA AINDA
Um em cada cinco portugueses tem cancro e não sabe

Impala Instagram


RELACIONADOS