PR dirige condolências aos familiares de piloto que morreu em Valongo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, dirigiu condolências aos familiares de piloto que perdeu hoje a vida num combate a um incêndio em Sobrado, Valongo.

PR dirige condolências aos familiares de piloto que morreu em Valongo

PR dirige condolências aos familiares de piloto que morreu em Valongo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, dirigiu condolências aos familiares de piloto que perdeu hoje a vida num combate a um incêndio em Sobrado, Valongo.

Segundo a página oficial da presidência, “foi com grande consternação que o Presidente da República acabou de receber a trágica notícia que dá conta da queda de um Celca durante o combate a um incêndio na zona de Valongo, da qual resultou, infelizmente, a perda de vida do piloto, dirigindo por isso aos seus familiares e amigos uma palavra de sentidas condolências”.

“O Presidente da República quer ainda agradecer a todos os homens e mulheres que estão no terreno, mesmo perante um momento tão difícil como o da perda de um colega e concidadão, por continuaram a sua exigente missão de proteger o próximo”, acrescenta a mensagem.

O piloto que morreu hoje na queda do helicóptero que operava no combate a um incêndio em Valongo, no Porto, era comandante dos Bombeiros Voluntários de Cete, em Paredes, adiantou hoje à Lusa fonte da câmara local.

A vítima mortal, Noel Ferreira, de 36 anos, assumia a liderança da corporação há cerca de dois anos, adiantou.

A queda do helicóptero em Sobrado, Valongo, causou hoje a morte do piloto que conduzia a aeronave, disse à Lusa fonte oficial da Afocelca, empresa que cede bombeiros especializados à proteção civil e para a qual a vítima trabalhava.

Em comunicado, a Afocelca expressa “o mais profundo pesar à família e amigos da vítima” e indica que “as circunstâncias em que ocorreu o acidente estão a ser apuradas pelas autoridades competentes”.

Uma equipa do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF) está a caminho de Valongo, onde esta tarde caiu um helicóptero, causando a morte do seu piloto, adiantou à Lusa o diretor.

Com este acidente, contabilizam-se pelo menos cinco desastres com helicópteros de combate a incêndios durante este ano, depois de se terem registado situações em Pampilhosa da Serra (Coimbra), Tomar, distrito de Santarém (Castelo do Bode), na barragem do Beliche, no Algarve, e no Sabugal, distrito da Guarda.

LIL (SVF/APM/JGS) // MSP

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS