Portuguesa internada após viagem à República Dominicana. Já morreram 19 turistas

É a primeira turista portuguesa a apresentar sintomas parecidos aos dos 11 turistas norte-americanos que morreram no país este ano.

Portuguesa internada após viagem à República Dominicana. Já morreram 19 turistas

Portuguesa internada após viagem à República Dominicana. Já morreram 19 turistas

É a primeira turista portuguesa a apresentar sintomas parecidos aos dos 11 turistas norte-americanos que morreram no país este ano.

Umas mulher, de 42 anos, ficou internada no serviço de Cardiologia do Hospital de Braga depois de umas férias na República Dominicana. Esta é a primeira turista portuguesa a apresentar sintomas semelhantes aos dos turistas norte-americanos que morreram repentinamente no país este ano, avança o Jornal de Notícia (JN).

LEIA DEPOIS
João Rodrigues conquista a Volta a Portugal em bicicleta

Internado com uma inflamação do miocárdio

A mulher, de Arnoso Santa Eulália, Vila Nova de Famalicão, foi diagnosticada com gastroenterite quando estava de férias na República Dominicana, mas posteriormente ficou com parte do corpo inchada, tinha dificuldades em respirar e dores musculares. A vítima encontra-se no Hospital de Braga com uma inflamação do miocárdio. «A doente está internada e clinicamente está estável», revelou uma fonte hospitalar ao Correio da Manhã.

Suspeita-se que na causa do problema poderá estar um vírus contraído através da ingestão pelo gelo feito a partir de água não potável e utilizado para refrescar bebidas. O caso não é único e a doente recordou «casos de pessoas que faleceram depois de apanharem a virose». Desde o ano passado já morreram 19 turistas americanos na República Dominicana.

 

Turistas norte-americanos que morreram apresentavam sintomas semelhantes

A revista Times revela que, entre janeiro e junho de 2019, morreram 11 turistas norte-americanos na República Dominicana. Em sete dos casos, pelo menos, os turistas morreram depois de ficarem doentes e, alguns deles apresentaram indisposição e insuficiência cardíaca, sintomas semelhantes aos reportados pela turista portuguesa. O FBI encontra-se a investigar os casos mas ainda não estabeleceu qualquer relação entre as mortes, nem apresentou os resultados das análises toxicológicas. Existe uma suspeita de que o problema possa estar ligado com bebidas alcoólicas contrafeitas.

A última morte aconteceu no dia 17 de junho. Vittorio Caruso, de 56 anos, sentiu-se mal após ingerir uma bebida no hotel onde estava hospedado.

LEIA MAIS
Polícia lança granadas de gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes em Hong Kong

Greve dos motoristas. Sindicato acusa Antram de subornos para furar paralisação

Impala Instagram


RELACIONADOS