Portugal vai acolher até 10 dos 49 migrantes bloqueados ao largo de Malta

Portugal é um dos oitos países europeus que vão receber os 49 migrantes resgatados em dezembro por dois navios humanitários e que permanecem no mar ao largo de Malta, segundo um acordo hoje anunciado pelo Governo maltês.

Portugal vai acolher até 10 dos 49 migrantes bloqueados ao largo de Malta

Portugal vai acolher até 10 dos 49 migrantes bloqueados ao largo de Malta

Portugal é um dos oitos países europeus que vão receber os 49 migrantes resgatados em dezembro por dois navios humanitários e que permanecem no mar ao largo de Malta, segundo um acordo hoje anunciado pelo Governo maltês.

O primeiro-ministro de Malta indicou que os 49 migrantes vão ser transportados em breve por navios militares maltês para Malta e depois distribuídos por oito países da União Europeia, entre os quais Portugal.

Numa resposta enviada à agência Lusa, o Ministério da Administração Interna (MAI) indica que Portugal “respondeu, mais uma vez”, ao apelo da Comissão Europeia e manifestou disponibilidade para acolher até 10 migrantes.

O acordo hoje anunciado pelo Governo de Malta põe fim a um impasse que começou depois de 32 migrantes terem sido resgatados pelo navio humanitário alemão Sea-Watch, em 22 de dezembro, a que se seguiu o resgate de outras 17, em 29 de dezembro, por outro barco humanitário alemão, o Sea-Eye.

Malta e Itália recusaram que navios de resgate privados desembarcassem migrantes nos seus portos.

Em vez disso, o acordo prevê que os migrantes sejam transportados, em breve, por embarcações militares maltesas até Malta, mantendo-se a proibição dos barcos particulares atracarem.

Além de Portugal, os migrantes vão ser também acolhidos pela Alemanha, França, Irlanda, Roménia, Luxemburgo, Holanda e Itália.

O Ministério da Administração Interna adianta que “a disponibilidade resulta do compromisso de solidariedade e de cooperação europeia” assumido por Portugal em matéria de migrações, tendo o país respondido “a todas as situações de emergência que resultam do resgate de migrantes no Mediterrâneo” e participado “solidariamente no processo de acolhimento”.

No entanto, Portugal defende “uma solução europeia integrada para responder ao desafio dos fluxos de migrantes que procuram chegar à Europa através do Mediterrâneo”, salienta o MAI

Em 2018, Portugal acolheu 86 pessoas na sequência de resgates de navios humanitários.

CMP // PMC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS