Polícia encontra ossadas e perna e soluciona 3 mortes [vídeo (+18)]

Polícia solucionou 3 crimes e descobriu os 2 autores ao encontrar ossadas e perna de uma mulher e dois homens. Os assassinatos ocorreram entre dezembro e janeiro deste ano.

A Polícia Civil prendeu a semana passada em Boca da Mata, no Brasil, dois homens acusados de três assassinatos. Os assassinos foram apanhados depois da descoberta de ossadas e perna das três vítimas.

Os crimes ocorreram entre dezembro de 2017e janeiro deste ano. Imagens de câmaras de segurança, que registaram uma das mortes, e a descoberta de ossadas de outras vítimas foram fulcrais para o desenlace da investigação.

LEIA MAIS: Assalto a loja de conveniência com armas de fogo apanhado por câmaras de vigilância [vídeo]

Os agentes da Polícia Civil  de Taguatinga Sul iniciaram a investigação da autoria das mortes depois de terem acesso a um vídeo no qual três suspeitos perseguem um homem e o matam com 159 facadas.

O vídeo que se segue contém cenas impressionáveis e não deve ser visto por menores

Os agressores foram identificados com base nas imagens. Trata-se de Marcelo Augusto dos Santos Silva, de 25 anos, Reginaldo Augusto de Laura e Tiago Almeida da Silva, ambos de 21. Assassinaram Maurilio da Rosa dos Santos Júnior, de 29 anos.

Durante as investigações, a polícia descobriu ainda que a mulher de Maurilio, Raquel Rodrigues do Santos, de 32 anos, havia desaparecido a 13 de dezembro. Foi morta naquele mesmo dia, numa barraca atrás de dois hipermercados.

Ossadas e perna foram fulcrais para a identificação dos assassinos, que deixaram impressões digitais junto aos restos mortais

«Depois de matá-la, os assassinos colocaram-na num saco plástico e a levaram-na numa carrinha fechada até a Boca da Mata, onde a enterraram», relata o chefe da polícia Raimundo Vanderly de Alves Melo.

As ossadas de Raquel foram encontrada a 10 de janeiro. A mulher foi identificada depois de terem sido encontradas «impressões digitais dos criminosos no saco de plástico» que envolvia o corpo.

LEIA MAIS: Guerra de gangues faz 2 mortos e 7 feridos em menos de 48 horas

Ao lado do cadáver de Raquel, foi encontrada uma perna. Pertencia, após perícias da polícia científica, a Tiago Almeida da Silva, apontado como um dos assassinos da mulher e do marido, Maurilio. O corpo foi identificado pela tatuagem na perna da vítima.

O corpo de Maurilio «foi esquartejado a golpes de catana» e os membros «foram encontrados em diferentes locais». «Como temos um banco com imagens de marcas de criminosos, reconhecemos a tatuagem», esclarece Raimundo Melo.

LEIA MAIS: Mãe provoca colisão para provar aos filhos que «Deus existe» [vídeo]

A polícia confirma ainda que «os crimes foram motivados por ciúmes». «Um dos assassinos manteria um caso com Raquel». Quando Maurilio descobriu, «desentendeu-se com o criminoso e acabou morto». Raquel «foi executada logo a seguir».

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram

Mais

RELACIONADOS