Polícia canadiana diz que já não há ameaça pública e confirma morte de dois agentes em tiroteio

Polícia canadiana diz que já não há ameaça pública e confirma morte de dois agentes em tiroteio

A polícia canadiana informou que já não há ameaça pública após quatro pessoas terem morrido num tiroteio ocorrido hoje em Fredericton, no leste do Canadá, confirmando ainda que dois agentes constam entre as vítimas mortais do incidente.

Um suspeito foi detido após ter ficado gravemente ferido, informaram as autoridades locais.

A polícia de Fredericton, capital da província de New Brunswick, informou hoje de manhã que um tiroteio tinha ocorrido no bairro residencial de Brookside, no centro daquela cidade canadiana com cerca de 60 mil habitantes.

Na mesma altura, as autoridades confirmaram a morte de pelo menos quatro pessoas e informaram que o bairro tinha sido colocado em isolamento por motivos de segurança e da investigação policial em curso.

A polícia pediu então aos residentes daquela zona “para permanecerem em casa com a porta trancada” e apelou à população para evitar a área.

Após algumas horas, a polícia local informou que as medidas de isolamento do bairro tinham sido levantadas e que já não existia uma ameaça pública, mas sem adiantar pormenores sobre as causas do incidente.

Autoridades locais da área da saúde afirmaram que várias pessoas foram transportadas para um hospital daquela região para receber assistência médica.

Em declarações aos canais de televisão locais, testemunhas relataram que viram um cano de uma arma a sair de uma janela de um pequeno edifício do bairro residencial e que começaram a ouvir disparos em direção a um pátio.

Os corpos dos dois polícias estavam no chão, segundo as mesmas testemunhas.

SCA / EL

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Polícia canadiana diz que já não há ameaça pública e confirma morte de dois agentes em tiroteio

A polícia canadiana informou que já não há ameaça pública após quatro pessoas terem morrido num tiroteio ocorrido hoje em Fredericton, no leste do Canadá, confirmando ainda que dois agentes constam entre as vítimas mortais do incidente.