PJ detém suspeito de 15 incêndios que queimaram 35 hectares

A Polícia Judiciária deteve um homem de 31 anos suspeito de ter praticado 15 crimes de incêndio em Arruda dos Vinhos nos últimos dois anos, queimando 35 hectares, revelou hoje aquela força policial.

PJ detém suspeito de 15 incêndios que queimaram 35 hectares

PJ detém suspeito de 15 incêndios que queimaram 35 hectares

A Polícia Judiciária deteve um homem de 31 anos suspeito de ter praticado 15 crimes de incêndio em Arruda dos Vinhos nos últimos dois anos, queimando 35 hectares, revelou hoje aquela força policial.

Após meses de investigação, a PJ deteve fora de flagrante delito um homem que acredita ter praticado, entre 2020 e 2022, 15 incêndios florestais na freguesia de Santiagos dos Velhos, em Arruda dos Vinhos, local onde reside. “Os focos de incêndio terão sido provocados por chama direta, utilizando para o efeito um isqueiro que tem por hábito trazer consigo, tendo consumido povoamento florestal composto por eucalipto, mato e terreno agrícola, dos quais derivou área ardida total de cerca de 350 mil m2 – 35 hectares”, avança a PJ em comunicado divulgado na sua página online.

Carlos III proclamado oficialmente Rei do Reino Unido
Carlos III foi hoje proclamado oficialmente Rei do Reino Unido, numa cerimónia realizada no palácio de St. James, em Londres (… continue a ler aqui)

Nestes incêndios, “o perigo de propagação foi elevado, tendo colocado em risco as habitações” da zona onde os fogos ocorreram.

“Os focos de incêndio terão sido provocados por chama direta, utilizando para o efeito um isqueiro que tem por hábito trazer consigo, tendo consumido povoamento florestal composto por eucalipto, mato e terreno agrícola, dos quais derivou área ardida total de cerca de 350 mil m2 – 35 hectares”

Para a PJ, os crimes não provocaram danos e prejuízos maiores porque “os fogos foram precocemente detetados e eficazmente combatidos pelos Bombeiros Voluntários de Arruda dos Vinhos”. “O indivíduo justificou os incêndios deflagrados devido ao excessivo consumo de álcool e produtos estupefacientes”, afirma a PJ.

Crise/Inflação: Ministro das Finanças defende “caminho estreito” perante receios de recessão
O ministro das Finanças, Fernando Medina, defendeu hoje um “caminho estreito” de combate à inflação, admitindo que os atuais níveis são “um problema central” na Europa, numa altura de receios de recessão económica na zona euro (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS