PJ de Cabo Verde destrói mais 3,5 toneladas de canábis no interior de Santiago

A Polícia Judiciária (PJ) de Cabo Verde desmantelou várias plantações e destruiu 3,5 toneladas de canábis no interior da ilha de Santiago, a quarta operação do género em três semanas, anunciou hoje aquela força policial.

PJ de Cabo Verde destrói mais 3,5 toneladas de canábis no interior de Santiago

PJ de Cabo Verde destrói mais 3,5 toneladas de canábis no interior de Santiago

A Polícia Judiciária (PJ) de Cabo Verde desmantelou várias plantações e destruiu 3,5 toneladas de canábis no interior da ilha de Santiago, a quarta operação do género em três semanas, anunciou hoje aquela força policial.

A PJ informou em comunicado que a operação foi realizada hoje pela Secção Central de Investigação de Tráfico de Estupefacientes (SCITE), no âmbito do plano de prevenção e combate ao tráfico interno de estupefacientes.

Aquela força policial referiu que desmantelou várias plantações de canábis em diversas localidades do interior da ilha de Santiago, numa operação que contou com o apoio das Forças Armadas, com participação de um contingente de 105 efetivos.

No total, foram destruídos, por meio de incineração, aproximadamente, 3.500 quilogramas de canábis, por ordem do Ministério Público.

Esta é a quarta operação do género desencadeado pela PJ em menos três semanas, depois de na última, a 13 de novembro, ter igualmente desmantelado e destruído quase 6,5 toneladas de canábis em vários locais da ilha de Santiago.

Outra ação do género, realizada em 03 de novembro e envolvendo também uma centena de militares, levou à apreensão e incineração de 4.134,5 quilogramas de canábis em várias plantações igualmente em diferentes locais da ilha de Santiago.

Uma operação idêntica realizada também no interior de Santiago em 30 de outubro já tinha levado à apreensão e destruição de 11.728 quilogramas de canábis.

Em todas as operações, que resultaram no desmantelamento de destruição de quase 26 toneladas de canábis, a PJ não avançou informações sobre eventuais detenções.

 

RIPE (PVJ) // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS