Piloto mata 3 pessoas e é detido antes de iniciar voo

Christian Martin foi detido, no passado sábado, no Aeroporto Internacional de Louisville, quando se preparava para levantar voo. O piloto é acusado de matar 3 pessoas.

Piloto mata 3 pessoas e é detido antes de iniciar voo

Piloto mata 3 pessoas e é detido antes de iniciar voo

Christian Martin foi detido, no passado sábado, no Aeroporto Internacional de Louisville, quando se preparava para levantar voo. O piloto é acusado de matar 3 pessoas.

Christian Richard Martin, de 51 anos, foi surpreendido pelas autoridades, que entraram no avião, no passado sábado, no Aeroporto Internacional de Louisville nos Estados Unidos. O piloto preparava-se para levantar voo, quando a polícia o prendeu. O trabalhador da companhia aérea subsidiária da American Airlines é acusado de triplo homicídio.

DEPOIS LEIA

Previsão do tempo para terça-feira, 14 de maio

O caso remonta a 2015. O piloto terá matado o casal Calvin e Palmela Phillips e Edward Dansereaun em Kentucky. Calvin foi baleado por Christian em casa. O homem seria uma possível testemunha de um caso em que o piloto era acusado de abusar uma criança e de espancar o enteado. A mulher de Calvin e Edward foram encontrados sem vida no carro de Calvin e a polícia desconhece, para já, os motivos que levaram à sua morte.

O piloto terá ficado na mira das autoridades quando mudou de cidade repentinamente. Os familiares das vítimas revelam, num comunicados, citado pelo The Washington Post, serem «todos os dias assombrados pelo que foi feito e pelo facto de que alguém continuava livre para fazer o que quisesse».

Passageiros pensavam que piloto estava a ser preso por estar a beber álcool no trabalho

A detenção foi também testemunhada pelos passageiros do voo, que pensavam inicialmente que o piloto estava a ser preso por estar a beber álcool no trabalho. «Foi muito tenso», explica Frances Wise, um passageiro, citado pelo The Washington Post,

Christian Richard Martin é acusado de triplo homicídio, incêndio criminoso, roubo e adulteração de provas físicas, e encontra-se detido no Centro de Detenção do Condado de Christian, em Kentucky, onde aguarda julgamento.

A American Airlines reagiu ao caso e diz, em comunicado, estar «profundamente triste» com a situação. «Temos um compromisso inquebrável com a segurança e proteção dos nossos clientes e membros da equipa e vamos proporcionar toda a ajuda possível à investigação.» O piloto foi suspenso administrativamente até que se conheça o resultado do caso.

LEIA MAIS

Doris Day morre aos 97 anos

Mãe fica desfigurada por causa de utensílio que todas mulheres usam

Impala Instagram


RELACIONADOS