22 pessoas retiradas de habitações e de um supermercado em Alcântara

Dezasseis pessoas foram retiradas das suas habitações e outras seis de um supermercado em Alcântara, Lisboa, na sequência de inundações devido ao mau tempo, disse à agência Lusa o presidente da Junta de Freguesia.

22 pessoas retiradas de habitações e de um supermercado em Alcântara

22 pessoas retiradas de habitações e de um supermercado em Alcântara

Dezasseis pessoas foram retiradas das suas habitações e outras seis de um supermercado em Alcântara, Lisboa, na sequência de inundações devido ao mau tempo, disse à agência Lusa o presidente da Junta de Freguesia.

Dezasseis pessoas foram retiradas das suas habitações e outras seis de um supermercado em Alcântara, Lisboa, na sequência de inundações devido ao mau tempo, disse à agência Lusa o presidente da Junta de Freguesia. “Dezasseis pessoas foram retiradas das suas habitações e seis do Pingo Doce na Rua Rodrigues Faria cerca das 05:30”, disse à Lusa Davide Amado. De acordo com o presidente da junta, apenas uma das pessoas retiradas foi transportada ao hospital por precaução. “Estive agora a falar com os bombeiros que a acompanharam e está bem. Foi apenas por precaução”, disse.

Baixa de Algés, em Oeiras, intransitável devido à queda de chuva forte
A Baixa de Algés, no concelho de Oeiras, está hoje de manhã “intransitável” devido às fortes chuvas registadas durante a noite, anunciou o município, no distrito de Lisboa (… continue a ler aqui)

Lisboa. Proteção Civil deixa apelo: “Fiquem em casa”

O mau tempo que se tem feito sentir, e que continuará em destaque ao longo das próximas horas, leva a Proteção Civil a deixar um apelo aqueles que vivem na Grande Lisboa. Foi numa conferência de imprensa que o comandante nacional da ANPEC pediu para que os cidadãos fiquem em casa, limitando as saídas ao “estritamente necessário”. É ainda pedido para que sejam evitadas deslocações para o trabalho.

Proteção Civil regista mais de mil ocorrênicas esta madrugada, mais de 30% no distrito de Lisboa
A Proteção Civil registou mais de mil ocorrências, sobretudo relativas a inundações, com mais de 30% no distrito de Lisboa, atualmente sob aviso vermelho devido à chuva intensa (… continue a ler aqui)

Foi também na conferência que foi efetuado um ponto da situação em relação às zonas mais afetadas pelas fortes chuvas que se fizeram sentir durante a madrugada. Como é o caso de sete estradas que têm a circulação cortada.

– EN 8, que liga Odivelas a Loures;
– EN 250, perto da Ikea de Odivelas, em Frielas;
– EN 115 na rotunda Oliveiras e A das Lebres, em Loures;
– Os acessos à A8 em Loures;
– EN 115-2 Maxial-Ermegeira, por causa de um deslizamento de terras;
– EN 9 entre Ponte Rol e Torres Vedras;
– Calçada de Carriche, em Odivelas, por causa de uma derrocada.

Vias intransitáveis

– Túneis do Campo Pequeno, Campo Grande, Avenida João XXI e Avenida de Berlim
– Eixo Norte-Sul
– 2.ª Circular – sentido Lisboa Norte – pelas 7h30, a circulação fazia-se nos dois sentidos, apesar de um enorme lago na via direita, na zona do Fonte Nova, que estava a condicionar as entradas em Lisboa por essa via;
– Radial de Benfica,
– Av. Infante D. Henrique junto ao Túnel Batista Russo,
– Av. Berna,
Av. Calouste Gulbenkian,
– Todos os acessos a Praça de Espanha,
– Av. Ceuta,
– Alfredo Bensaúde,
– Estrada do Penedo
– Alcântara (vários locais),
– Cruzamento Gago Coutinho com EUA
– Praça de Sete Rios,
– Avenida de santo Contestável,
– Av. 24 de Julho até Belém,
– Avenida de Ceuta junto ao acesso à ponte 25 de abril

Outros dados partilhados pela Proteção Civil

– A Carris não irá iniciar a totalidade da sua atividade enquanto não estiverem garantidas condições de segurança da circulação rodoviária;
– O Metro de Lisboa vai circular mas com restrições nas estações do Jardim Zoológico e Chelas;
– Comboios circulam com restrições.

Impala Instagram


RELACIONADOS