Pais combinam código e impedem rapto da filha de 11 anos

Pais combinam código e impedem rapto da filha de 11 anos

Pais combinaram um código, em forma de palavra-passe, com a filha, para usar em casos de contacto com estranhos e impediram o rapto da menina de 11 anos.

Uma menina de 11 anos não entrou no carro de um estranho devido a um código que tinha combinado com os pais. O caso ocorreu no dia 7 de novembro no Arizona, quando a menina caminhava para casa com uma amiga.

LEIA MAIS: Bruno de Carvalho acusado de tentativa de rapto de jogador

Durante o percurso um carro parou junto das menores. O condutor abordou a criança e disse que um dos seus irmãos estava ferido e que por isso os pais desta o tinham incumbido de a ir buscar. «Ele disse-lhe que o irmão tinha estado num acidente grave e que ela precisava de ir com ele», afirmou a mãe da menina, Brenda James (na imagem), numa conferência de imprensa, segundo o Insider.

Código salva menina

A menina estranhou a abordagem e decidiu perguntar o código ao homem. Código esse que consistia numa palavra chave que tinha combinado com os pais para ser usada nestas situações, em que tivesse que ser recolhida por alguém estranho. A palavra era «gomas». O homem não soube responder, entrou em pânico e fugiu.

A polícia local acabou por fazer uma publicação no Facebook. «Parabéns a estes pais por terem um código e por falarem com os seus filhos sobre o perigo de falar com estranhos.»

«Esperamos que ao divulgar isto, outros pais sejam encorajados a conversar com os filhos e a criar um plano, para que saibam o que fazer nestas situações», acrescenta o responsável das autoridades.

O suspeito de 40 anos conduz uma carrinha branca e ainda não se sabe se foi ou não detido.

LEIA MAIS: Cristiano Ronaldo gasta mais de 30 mil euros em duas garrafas de vinho

Texto: Redação WIN - Conteúdos Digitais

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Pais combinam código e impedem rapto da filha de 11 anos

Pais combinaram um código, em forma de palavra-passe, com a filha, para usar em casos de contacto com estranhos e impediram o rapto da menina de 11 anos.