Mais de 40 anos de prisão para dois padres que violaram crianças surdas

Casos de pedofilia em colégio católico, na Argentina, abalam a Igreja.

Mais de 40 anos de prisão para dois padres que violaram crianças surdas

Mais de 40 anos de prisão para dois padres que violaram crianças surdas

Casos de pedofilia em colégio católico, na Argentina, abalam a Igreja.

Foram condenados a mais de 40 anos de prisão dois padres que abusaram sexualmente de menores com deficiência auditiva num colégio católico na terra natal do Papa Francisco, a cidade de Mendoza, na Argentina.

LEIA DEPOIS
Previsão do tempo para esta terça-feira, 26 de novembro

Padres foram detidos em 2016

De acordo com o Washingyon Post, Nicola Corradi  e Horacio Corbacho foram condenados a 42 e 45 anos de prisão, respetivamente, pelo  Tribunal Penal Colegiado 2 que condenou também Armando Gómez, um jardineiro, a 18 anos de prisão. As autoridades da cidade são obrigadas a acompanhar as vítimas e a garantir medidas reparadoras.

Nicola Corradi, um padre italiano de 83 anos, e Horacio Corbacho um argentino de 59 anos, foram detidos em 2016, quando começaram a surgir as primeiras denúncias sobre crimes sexuais. O Instituto Antonio Próvolo é alvo de uma investigação relativa a crimes de pedofilia, tendo sido este o primeiro julgamento.

LEIA MAIS
Cientistas descobrem alternativa aos antibióticos no tratamento de infeções
Sismo na Albânia faz vários mortos e pelo menos 300 feridos

 

Impala Instagram


RELACIONADOS