Ordem dos Médicos pede intervenção do Ministério Público no caso da clínica de Setúbal

A Ordem dos Médicos pediu a intervenção do Ministério Público para averiguar a clínica que realizou ecografias à mãe do bebé que nasceu com sem rosto.

Ordem dos Médicos pede intervenção do Ministério Público no caso da clínica de Setúbal

Ordem dos Médicos pede intervenção do Ministério Público no caso da clínica de Setúbal

A Ordem dos Médicos pediu a intervenção do Ministério Público para averiguar a clínica que realizou ecografias à mãe do bebé que nasceu com sem rosto.

A Ordem dos Médicos (MO) pediu a intervenção do Ministério Público para averiguar a clínica que realizou ecografias à mãe do bebé que nasceu com sem rosto. e que afinal não tinha convenção com o Estado. O bastonário da OM, Miguel Guimarães, que esteve hoje reunido com responsáveis da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, indicou que há no caso da clínica Ecosado “matéria que é complicada e que merece intervenção do Ministério Público”.

LEIA DEPOIS
Desvendadas as razões que levaram ao assassinato do português em França

Ordem dos Médicos reconhece que a situação “pode configurar um crime”

A mãe do bebé que nasceu com malformações graves em Setúbal era seguida no centro de saúde e realizou as ecografias na Ecosado através de credenciais passadas pelo SNS, mas afinal a clínica não tinha qualquer convenção com o Estado. Por esclarecer está ainda a questão de como e a quem o SNS pagou por esses exames. Em declarações aos jornalistas na Ordem dos Médicos, o bastonário reconheceu que a situação “pode configurar um crime”.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para quinta-feira, 31 de outubro
Cancro da mama | Especialista responde às questões que as mulheres mais temem

 

Impala Instagram


RELACIONADOS