Orca bate repetidamente com a cabeça em vidro após 40 anos cativa [vídeo]

Kiska, uma orca em cativeiro há 44 anos, foi filmada a embater repetidamente com a cabeça contra as proteções de vidro do tanque em que está inserida, em Marineland Niagara Falls, em Ontário.

Orca bate repetidamente com a cabeça em vidro após 40 anos cativa [vídeo]

Orca bate repetidamente com a cabeça em vidro após 40 anos cativa [vídeo]

Kiska, uma orca em cativeiro há 44 anos, foi filmada a embater repetidamente com a cabeça contra as proteções de vidro do tanque em que está inserida, em Marineland Niagara Falls, em Ontário.

Kiska, uma orca em cativeiro há 44 anos, foi filmada a embater repetidamente com a cabeça contra as proteções de vidro do tanque em que está inserida, em Marineland Niagara Falls, no Canadá. A orca, capturada na Islândia em 1979, quando tinha apenas três anos, foi levada com outras para o Canadá. O animal, há vários anos completamente sozinho – é mesmo apelidado como “a orca mais solitária do mundo” – foi filmado a bater com a cabeça contra a parte lateral do tanque.

Phil Demers, ativista, denunciante e tratador do parque em questão, foi quem gravou e partilhou as imagens. “Ativistas anti-cativeiro entraram no MarineLand e viram a Kiska a bater com a cabeça contra a parede. Assista e compartilhe. Essa crueldade tem de acabar”, escreveu o homem nas redes sociais.

Kiska foi mãe cinco vezes, tendo todos os filhos morrido muito jovens; uma das crias foi separada da mãe e nunca mais se voltaram a reunir. O animal acabou por perder todos os companheiros que tinha no parque e está sozinho há já dez anos. O mais recente comportamento da orca demonstra que psicologicamente este isolamento poderá ter deixado marcas muito profundas. A campanha #FreeKiska, na plataforma change.org, já reuniu mais de 103 mil assinaturas.

LEIA AINDA
Octogenária morre após ser atacada por bode
Bode que matou octogenária volta a atacar e deixa população aterrorizada
“Ia a passar no caminho e ele veio direito a mim e levantou as patas, ficando mais alto do que eu, a fazer peito. O que me valeu foi o guarda-chuva que levava e dei-lhe com ele na boca”, recorda a vítima. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS