Oitava etapa do Dakar cancelada após morte do piloto Paulo Gonçalves

A decisão foi tomada pela organização da prova na sequência da morte do piloto português Paulo Gonçalves.

Oitava etapa do Dakar cancelada após morte do piloto Paulo Gonçalves

Oitava etapa do Dakar cancelada após morte do piloto Paulo Gonçalves

A decisão foi tomada pela organização da prova na sequência da morte do piloto português Paulo Gonçalves.

A organização do Rali Dakar de todo-o-terreno decidiu cancelar a oitava de 12 etapas para motas e quads, prevista para segunda-feira, devido à morte do piloto português Paulo Gonçalves na tirada deste domingo, 12 de janeiro.

LEIA DEPOIS

Rainha Isabel II convoca reunião de emergência para debater futuro de Duques de Sussex

Decisão tomada para «dar tempo aos pilotos de fazerem o luto»

A decisão foi tomada «em conjunto com equipas e pilotos» e surge devido à «consternação» que afetou «sobretudo os pilotos das motas», pois o português «era uma figura querida da prova, imensamente respeitado tanto pelos veteranos como pelos menos experientes pilotos que o admiravam e se sentiam inspirados por ele», escreveu a organização, em comunicado.

A anulação da etapa, com partida e chegada em Wadi Al Dawasir, surge «para dar tempo aos pilotos de fazerem o luto» pela morte do piloto português. A organização anunciou, ainda, uma homenagem que irá decorrer esta noite, no acampamento da prova, e que irá reunir todos os participantes.

Paulo Gonçalves morreu hoje na sequência de uma queda

Paulo Gonçalves era o mais veterano dos pilotos que lutava pelos lugares cimeiros, o único dos principais ‘motards’ que ainda tinha participado nas edições africanas da prova. Os restantes já se retiraram ou passaram para os automóveis.

O piloto português morreu hoje na sequência de uma queda durante a sétima de 12 etapas da 42.ª edição do Rali Dakar de todo-o-terreno, na Arábia Saudita. De acordo com a informação da Amaury Sport Organization (ASO), o alerta foi dado às 10:08 horas locais, menos três em Lisboa.

Foi enviado de imediato um helicóptero que chegou junto do piloto às 10:16, tendo encontrado Paulo Gonçalves inconsciente e em paragem cardiorrespiratória. «Depois de várias tentativas de reanimação no local, o piloto foi helitransportado para o hospital de Layla, onde foi confirmada a morte», referiu a organização. Paulo Gonçalves participava no Dakar pela 13.ª vez desde 2006, ano de estreia na prova.

Lusa

LEIA MAIS

«Uma semana de altos e baixos»: piloto Paulo Gonçalves fez ontem balanço do Dakar 2020

Impala Instagram


RELACIONADOS