Número de mortos em desabamento de prédio na Rússia sobe para 33

O número de mortos no desabamento parcial de um edifício de habitação na Rússia, na região dos Montes Urais, subiu para 33, segundo o último balanço das autoridades.

As equipas de salvamento encontraram esta quarta-feira mais corpos e dão como desaparecidas oito pessoas.

Uma criança de três anos foi uma das vítimas mais recentes do colapso na cidade russa de Magnitogorsk, segundo media russos.

Entre os 33 mortos encontrados desde segunda-feira, seis são crianças.

Um menino de 11 meses foi encontrado vivo quase 36 horas após o colapso. O seu estado é grave, mas estável, tendo sido transportado de avião para um hospital pediátrico em Moscovo.

A ministra da Saúde, Veronika Skvortsova, disse que a criança sofreu ferimentos superficiais na cabeça, mas nenhum dano cerebral aparente.

Várias centenas de pessoas foram mobilizadas para os trabalhos de resgate, incluindo especialistas de Moscovo e Ecaterimburgo, a capital do distrito federal dos Urais.

Parte do prédio de nove andares desabou na segunda-feira após uma explosão de gás em Magnitogorsk, uma cidade industrial na região de Chelyabinsk, a cerca de 1.700 quilómetros a leste de Moscovo, nos Montes Urais.

As vítimas deste desabamento viviam neste edifício de 35 apartamentos, construído em 1973, durante a era soviética.

As equipas de resgate trabalham com temperaturas de -27º graus Celsius.

As autoridades alertaram que, devido às baixas temperaturas, as hipóteses de encontrar mais sobreviventes sob os escombros são mais reduzidas a cada hora que passa.

O Presidente russo, Vladimir Putin, deslocou-se na segunda-feira ao local e visitou os hospitais para onde foram conduzidos os feridos.

GC (SYSC/CSR/MIM) // JH

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Número de mortos em desabamento de prédio na Rússia sobe para 33

O número de mortos no desabamento parcial de um edifício de habitação na Rússia, na região dos Montes Urais, subiu para 33, segundo o último balanço das autoridades.