Nova esperança para os pais de Maddie

Pais de Maddie ganham nova esperança ao saber do caso da menina de 13 anos que conseguiu fugir do homem que a raptou e manteve em sequestro durante três meses.

Nova esperança para os pais de Maddie

Pais de Maddie ganham nova esperança ao saber do caso da menina de 13 anos que conseguiu fugir do homem que a raptou e manteve em sequestro durante três meses.

O aparecimento de Jayme Closs, a menina que fugiu do suspeito que a raptou e manteve em sequestro durante três meses, deu nova esperança aos pais de Maddie.

Kate e Gerry McCann publicaram recentemente no Facebook uma fotografia da jovem onde dizem ter ganho nova esperança com este caso.

«Jayme é um exemplo da razão pela qual nunca perdemos a esperança e nunca paramos de procurar [pela filha]», escreve o casal.

Madeleine McCann desapareceu poucos dias antes de fazer quatro anos, a 3 de Maio de 2007, do quarto onde dormia juntamente com os dois irmãos gémeos mais novos, num apartamento de um aldeamento turístico, na Praia da Luz, no Algarve.

Ao longo de 12 anos de investigação, foram milhares as pessoas que, sem sucesso, dizem ter encontrado a criança. A família tem feito de tudo para manter o caso sob o olhar público. Os pais de Maddie dizem ter esperança de encontrar a filha, agora com 15 anos, viva.

Menina de 13 anos foge a raptor que matou os pais

Há três meses, os pais de Jayme Closs, uma menina de 13 anos do Wisconsin, nos Estados Unidos, foram assassinados em casa. A jovem acabou por ser raptada pelo suposto assassino dos seus pais e viveu em cativeiro durante vários meses, até que, no dia 10 de janeiro, conseguiu fugir do homem que a manteve em sequestro.

Após a fuga, Jayme dirigiu-se para a cidade de Gordon, que se situa a uma hora da casa onde a menina vivia com os pais, onde encontrou ajuda após bater à porta de uma residente. A mulher ajudou a criança, que se encontrava muito suja e desnutrida.

Jake Patterson, de 21 anos, admitiu às autoridades do Wisconsin que decidiu raptar Jayme Closs, depois de vê-la a «entrar num autocarro escolar», segundo a BBC.

O suspeito disse aos investigadores que estava a conduzir para o trabalho quando viu Jayme. O documento das autoridades onde constam as acusações cita Jake Patterson a afirmar que «soube que era a rapariga que tinha de raptar».

O homem foi formalmente acusado do duplo homicídio dos pais de Jayme Closs e do seu rapto.

LEIA MAIS: Previsão do tempo para quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Texto: Redação WIN - Conteúdos Digitais

Impala Instagram


RELACIONADOS