Navio patrulha deteta 23 embarcações em situação de presumível infração nos Açores

O navio patrulha oceânico Viana do Castelo, que esteve em missão na Zona Marítima dos Açores, de abril a julho, “detetou 23 embarcações em situação de presumível infração” durante ações de controlo da atividade da pesca.

Navio patrulha deteta 23 embarcações em situação de presumível infração nos Açores

Navio patrulha deteta 23 embarcações em situação de presumível infração nos Açores

O navio patrulha oceânico Viana do Castelo, que esteve em missão na Zona Marítima dos Açores, de abril a julho, “detetou 23 embarcações em situação de presumível infração” durante ações de controlo da atividade da pesca.

Numa nota, a Marinha adianta que o Navio da República Portuguesa (NRP) Viana do Castelo regressou na sexta-feira à Base Naval de Lisboa “após assegurar durante mais de três meses o dispositivo naval padrão da Marinha na Zona Marítima dos Açores”, tendo navegado “750 horas e percorrido cerca de 13 mil quilómetros”.

Durante a missão, o navio realizou “ações de controlo da atividade da pesca”, nas quais foram detetadas “23 embarcações em situação de presumível infração, maioritariamente por estarem a operar sem possuir equipamentos de comunicações adequados e exigidos por lei na sua área de navegação”, segundo a Marinha.

A Marinha adianta que aquelas embarcações estavam a operar “sem os dispositivos de segurança e salvamento essenciais para a salvaguarda da vida humana no mar (em falta ou em más condições), ou ainda sem a documentação exigida por lei”.

Aquelas situações “foram encaminhadas para a Autoridade Marítima Local”, acrescenta.

O NRP Viana do Castelo, comandado pela capitão-tenente Vânia Carvalho, realizou ainda ações no âmbito da busca e salvamento, tendo garantido a patrulha e vigilância da Zona Económica dos Açores e marcou presença junto das diversas comunidades das ilhas.

“Esta presença permitiu uma proximidade às comunidades, materializada através da abertura do navio a visitas ao público, registando cerca de um milhar de visitantes”, sublinha a Marinha, destacando ainda os eventos realizados no âmbito do Dia da Defesa Nacional, “tendo recebido a bordo a visita de 336 jovens das Ilhas de Santa Maria, Graciosa, São Jorge, Pico e Faial”.

Durante a missão nos Açores, o navio da Marinha executou ainda exercícios conjuntos com o Exército Português e com o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (o exercício “TOURO 19”) e com a Força Aérea Portuguesa (FAP).

O NRP João Roby rendeu o Viana do Castelo e já iniciou a sua missão na Zona Marítima dos Açores, de acordo com a Marinha.

APE // JNM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS