Menino de dois anos tem meses de vida e cidade celebrou o Natal mais cedo

Menino de dois anos tem meses de vida e cidade celebrou o Natal mais cedo

Brody tem tumores ETMR (tumor embrionário com rosetas em multicamadas), uma forma rara de cancro, e em agosto, a família foi informada de que a criança tinha apenas dois meses de vida.

Faltam menos de 100 dias para o Natal mas na cidade de Cincinnati, no estado do Ohio, Estados Unidos, a época celebrou-se mais cedo. Tudo para que Brody Allen, um menino de dois anos que tem pouco tempo de vida, não perca a época festiva.

Brody tem tumores ETMR (tumor embrionário com rosetas em multicamadas), uma forma rara de cancro, e em agosto, a família foi informada de que a criança tinha apenas dois meses de vida.

Após uma tontura e ida ao hospital, chegou a dura notícia de que Brody tem quatro tumores no cérebro, e um na coluna. Foram 98 dias no hospital e, em casa, o menino passará os restantes dias com a família.

Esses dias incluem viver o Natal, e os vizinhos, sensibilizados com o caso de Brody e a dor da família, quiseram contribuir para o espírito natalício do menino.

Reuniram-se e também começaram a construir as suas decorações de Natal mais cedo, colocando luzes e enormes figuras de Natal nos jardins.

Para além das casas decoradas ao pormenor, e como ali o Natal se vive em grande, os vizinhos começaram também a enviar postas de Natal para casa do menino.

 

“Nós fazemos o Natal em grande. Para nós, o Natal é o tempo da família e as memórias e tradições que nunca poderemos ter de volta.”, disse Todd, o pai do menino.

Todd, um motorista de camião, não trabalha desde que souberam da doença do filho. Decidiu que todo o tempo livre que tivesse seria para garantir ao menino dias felizes.

Os pais dizem que o menino não tem noção de que está doente e que está “a curtir a vida”.

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Menino de dois anos tem meses de vida e cidade celebrou o Natal mais cedo

Brody tem tumores ETMR (tumor embrionário com rosetas em multicamadas), uma forma rara de cancro, e em agosto, a família foi informada de que a criança tinha apenas dois meses de vida.