Nancy Pelosi exige justiça após acusações contra Trump

A presidente cessante da Câmara dos Representantes norte-americana, Nancy Pelosi, agradeceu à Comissão que investigou o ataque ao Capitólio por serem “implacáveis” na “sua busca pela verdade” e exigiu “justiça” após várias acusações contra Donald Trump.

Nancy Pelosi exige justiça após acusações contra Trump

Nancy Pelosi exige justiça após acusações contra Trump

A presidente cessante da Câmara dos Representantes norte-americana, Nancy Pelosi, agradeceu à Comissão que investigou o ataque ao Capitólio por serem “implacáveis” na “sua busca pela verdade” e exigiu “justiça” após várias acusações contra Donald Trump.

“Com detalhes minuciosos, este resumo executivo documenta a conspiração sinistra para subverter o Congresso, rasgar a Constituição e interromper a transferência pacífica de poder. O comité chegou a conclusões importantes sobre as evidências que desenvolveu e eu respeito essas descobertas”, disse a Democrata num comunicado enviado à imprensa local.

Pelosi pronunciou-se logo após a última reunião da comissão que ao longo de 18 meses investigou o ataque ao Capitólio norte-americano e que acusou o ex-presidente Donald Trump de quatro crimes: incitamento à insurreição, conspiração para fraude, obstrução de ato do Congresso e falsas declarações, encaminhando o processo ao Departamento de Justiça.

“Os nossos fundadores deixaram claro que, nos Estados Unidos da América, ninguém está acima da lei. Este princípio fundamental permanece inequivocamente verdadeiro e a justiça deve ser feita”, acrescentou Nancy Pelosi, que anunciou no mês passado a sua saída da liderança Democrata no Congresso norte-americano, após a confirmação que os Republicanos venceram a corrida pela maioria da câmara baixa, na sequência das eleições intercalares.

A secretária de imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, disse hoje numa conferência de imprensa que o Presidente norte-americano, Joe Biden, tem sido “muito claro” sobre os impactos do ataque ao Capitólio, avaliando que a “Democracia permanece ameaçada” no país.

Numa reunião final na tarde de hoje, os sete Democratas e dois Republicanos que integram a comissão recomendaram de forma unânime acusações criminais contra Trump e associados que o ajudaram a lançar uma campanha multifacetada para tentar travar a eleição de 2020.

Ao encerrar uma das investigações do Congresso mais exaustivas da história norte-americana, a comissão concluiu que Donald Trump tentou subverter a transferência do poder presidencial para Joe Biden – primeiro pressionando aliados em todos os níveis do Governo e depois com a ajuda de uma multidão violenta.

Donald Trump “perdeu a eleição de 2020 e sabia disso, mas escolheu tentar permanecer no poder”, disse o Democrata Bennie Thompson, chefe da comissão, na abertura da reunião, à qual se seguiu a exibição de um vídeo com muitos dos momentos-chave da investigação, como imagens da violência dentro do Capitólio em 06 de janeiro de 2021.

 “Temos toda a confiança de que o trabalho desta comissão ajudará a fornecer um guião para a justiça”, acrescentou Thompson??????.

Já a ‘número dois’ na comissão, a Republicana Liz Cheney, avaliou que as ações de Trump em todo este caso mostram que está “inapto” a ocupar um novo cargo público.???????

O encaminhamento da comissão não têm peso legal, nem obriga a qualquer ação por parte do Departamento de Justiça, que já conduz a sua própria investigação sobre o 06 de janeiro e as ações de Trump e seus aliados que levaram ao ataque.

Contudo, esta longa investigação envia um forte sinal de que uma comissão bipartidária do Congresso acredita que o ex-presidente cometeu crimes.

De acordo com a imprensa norte-americana, esta é a primeira vez na história do país que o Congresso encaminhou um ex-presidente para um processo criminal.

Caberá aos procuradores federais decidir se darão seguimento a eventuais acusações. 

Além de Trump, os nomes de quatro membros do Congresso também foram encaminhados ao Comité de Ética da Câmara dos Representantes pelo seu alegado envolvimento em todo o plano para invalidar a eleição presidencial de 2020.

Numa declaração à rede norte-americana NBC News, o porta-voz do deputado Jim Jordan, um dos congressistas visados, criticou o trabalho da comissão.

“Este é apenas mais um golpe partidário e político feito por um comité seletivo que conscientemente alterou as evidências (…) e falhou em responder às inúmeras cartas e preocupações do Sr. Jordan em torno da politização e legitimidade do trabalho do comité”, disse Russell Dye.

Em 06 de janeiro de 2021, convocados por Donald Trump, milhares de norte-americanos dirigiram-se a Washington para protestar contra o resultado da eleição presidencial, que deu a vitória a Joe Biden. 

Depois de passarem pela polícia, ferindo muitos agentes, os manifestantes invadiram o Capitólio e interromperam a certificação da vitória de Biden, ecoando as alegações infundadas de Trump sobre fraude eleitoral generalizada e levando os congressistas presentes no edifício a esconderem-se ou a fugirem para protegerem as suas vidas.???????

Cinco pessoas, agentes e invasores, morreram na sequência da invasão.

 

MYMM // RBF

Lusa/Fim

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS