Mulher sobrevive com balas cravadas na cara e no pescoço

O homem preparou uma emboscada na rua à ex-companheira e, armado com uma pistola de calibre .22, fez um primeiro disparo à queima-roupa, a menos de um metro da vítima.

Mulher sobrevive com balas cravadas na cara e no pescoço

Mulher sobrevive com balas cravadas na cara e no pescoço

O homem preparou uma emboscada na rua à ex-companheira e, armado com uma pistola de calibre .22, fez um primeiro disparo à queima-roupa, a menos de um metro da vítima.

A mulher que foi atingida na cabeça com três disparos feitos pelo ex-companheiro, em Portimão, ficou com duas balas alojadas na cara e outra no pescoço. A vítima, de 41 anos, sofreu ferimentos graves e encontra-se hospitalizada.

O agressor, 27 anos mais velho, fugiu do local e foi detido horas depois pela Polícia Judiciária, que contou com a colaboração da PSP de Portimão. A tentativa de homicídio aconteceu nesta segunda-feira, 17 maio, por volta das 20h30, em plena rua do Oceano Atlântico.

Vítima perdeu muito sangue

O homem preparou uma emboscada na rua à ex-companheira. De acordo com o CM, o agressor estava armado com uma pistola de calibre .22 e fez um primeiro disparo à queima-roupa, a menos de um metro da vítima.

A ex-companheira ainda terá tentado fugir do local, mas acabou baleada outras duas vezes, sendo atingida na cabeça. Apesar de ter perdido muito sangue, a mesma fonte avança que a mulher não corre perigo de vida.

LEIA AINDA
Homicida condenado a pena suspensa deixa família da vítima indignada
Pena suspensa para homicida deixa família da vítima indignada
Jorge Mendes tentava proteger um bebé, de cinco meses, e a mãe do companheiro agressor. Durante a leitura do acórdão, o juiz lembrou que o caso “é muito grave”, mas o coletivo entendeu que “deveria ser concedida uma última oportunidade” a João Almeida. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS