Mulher detida em Castelo Branco por agredir o marido

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Castelo Branco deteve uma mulher de 46 anos pelo crime de violência doméstica

Mulher detida em Castelo Branco por agredir o marido

Mulher detida em Castelo Branco por agredir o marido

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Castelo Branco deteve uma mulher de 46 anos pelo crime de violência doméstica

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Castelo Branco deteve uma mulher de 46 anos pelo crime de violência doméstica, anunciou esta terça-feira a força de segurança. Em comunicado, o Comando Distrital de Castelo Branco da PSP explica que a detenção ocorreu no dia 6 de agosto. «A detida agrediu o marido sem que nada o fizesse prever, na presença dos elementos policiais», lê-se na nota.

LEIA DEPOIS
Previsão do tempo para quarta-feira, 14 de agosto

A mulher foi presente ao Tribunal Judicial de Castelo Branco, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de afastamento da vítima e da sua residência.

Violência doméstica com peso «preocupante» entre os crimes de homicídio em Portugal

A violência doméstica tem um peso «preocupante» entre os crimes de homicídio em Portugal e em quase um terço dos casos acompanhados pela Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) há um relacionamento de intimidade entre vítima e agressor. «Os relacionamentos entre cônjuges, namorados, ex-namorados, companheiros e ex-companheiros representam 31,25% da totalidade dos diferentes tipos de relacionamentos», refere a APAV. De acordo com a organização, «este número remete para a importância que a violência doméstica tem para a produção de crimes de homicídio em Portugal».

Analisando os 28 casos de homicídios tentados acompanhados pela Rede de Apoio, os números mostram que quase 40% deles (11) têm na origem uma relação de intimidade entre agressor e vítima, com quatro casos cometidos pelo cônjuge, três pelo companheiro, outros três pelo ex-companheiro e um pelo namorado. Já entre os 20 casos de homicídios consumados, a percentagem chega aos 20%, com dois casos cometidos pelo cônjuge da vítima, um pelo companheiro e o outro pelo ex-companheiro.

LEIA MAIS
Incêndio em Almada está em «fase de resolução»
Praia de Faro interdita a banhos devido a bactéria

Impala Instagram


RELACIONADOS