Mudança da hora é na próxima madrugada e é risco acrescido em tempos de covid-19

Os relógios vão adiantar uma hora na próxima madrugada em Portugal Continental e nos arquipélagos da Madeira e dos Açores, para a hora legal de Verão.

Mudança da hora é na próxima madrugada e é risco acrescido em tempos de covid-19

Mudança da hora é na próxima madrugada e é risco acrescido em tempos de covid-19

Os relógios vão adiantar uma hora na próxima madrugada em Portugal Continental e nos arquipélagos da Madeira e dos Açores, para a hora legal de Verão.

Em Portugal Continental e na Região Autónoma da Madeira, a mudança da hora levará os relógios a ser adiantados uma hora quando for 01h00, passando a ser 02h00. Na Região Autónoma dos Açores, a mudança será feita às 00h00, passando para a 01h00. A hora legal voltará depois a mudar a 25 de outubro, para o regime de inverno.

Mudança da hora acontece sempre no último domingo de março e de outubro

O atual regime de mudança da hora é regulado por uma diretiva (lei comunitária) de 2000, que prevê que todos os anos os relógios sejam, respetivamente, adiantados e atrasados uma hora no último domingo de março e no último domingo de outubro, marcando o início e o fim da hora de verão.

Mudar a hora durante a quarentena implica riscos

O presidente da Associação Portuguesa de Cronobiologia e Medicina do Sono adverte entretanto que há efeitos potencialmente adversos causados pela mudança da hora. Esses efeitos podem acentuar-se devido ao confinamento obrigatório das pessoas na sequência da pandemia de covid-19. O alerta de Miguel Meira Cruz, também diretor do Centro Europeu do Sono, surge na véspera da mudança para o horário de verão e pretende enfatizar «o risco que as alterações dos ritmos biológicos e do sono têm no desequilíbrio do sistema imunitário e no risco de infeção».

SAIBA MAIS AQUI
Covid-19: Associação alerta para riscos de mudar a hora em tempos de confinamento

Impala Instagram


RELACIONADOS