Mostra pénis à vizinha e Justiça condena-o a multa de 585 euros

Um homem foi condenado pelo Tribunal de Gondomar por um crime de importunação sexual por ter mostrado o pénis à vizinha e vai ter de pagar uma multa de 585 euros.

Mostra pénis à vizinha e Justiça condena-o a multa de 585 euros

Mostra pénis à vizinha e Justiça condena-o a multa de 585 euros

Um homem foi condenado pelo Tribunal de Gondomar por um crime de importunação sexual por ter mostrado o pénis à vizinha e vai ter de pagar uma multa de 585 euros.

Um homem foi condenado pelo Tribunal de Gondomar por um crime de importunação sexual por ter mostrado o pénis à vizinha e vai ter de pagar uma multa de 585 euros. O arguido recorreu alegando que o gesto não teve qualquer “fim libidinoso projetado contra a ofendida”. Teria sido dirigido à filha desta, durante uma troca de insultos. O caso remonta à noite de 22 de julho de 2019, em Gondomar quando o arguido, serralheiro de profissão, desentendeu-se com a vizinha quando se cruzou com esta na rua.

Abriu o fecho das calças, retirou o órgão genital, que segurou na mão, ao mesmo tempo que dizia: “pega, está aqui, pega”. A vítima fez queixa e o caso acabou em tribunal. O homem foi condenado por um crime de importunação sexual. Ficou sujeito a 80 dias de multa, a 6,5 euros diários. O arguido recorreu para a Relação do Porto, alegando que o ato nem sequer teria sido dirigido à vizinha.

Arguido rejeita crime imputado

E, mesmo assim, alega que o ato exibicionista nunca seria de importunação sexual pois, para tal, seria necessário que representasse, para a pessoa visada, o perigo de lhe poder seguir a prática de um ato sexual que ofendesse a sua liberdade, o que, na sua opinião, não ocorreu.  Por fim, a defesa dizia que não ficou provado que a queixosa se tenha sentido importunada ou constrangida, nem que ele tivesse agido com essa intenção.

Tal como escreve o JN, os juízes desembargadores rejeitaram esta interpretação, considerando que ficou provado que ele agiu com intenção de molestar a queixosa, sabendo que o fazia contra a vontade dela e que ela reagiria com desagrado e desconforto a tal atitude. “O arguido agiu com intenção de importunar sexualmente a queixosa e verificou-se essa importunação”, afirma o acórdão. Além de manterem a multa de 585 euros, os juízes conselheiros condenaram-no ainda ao pagamento de 306 euros de taxa de justiça.

LEIA AINDA
Assassinada após gozar com tamanho do pénis do parceiro sexual
Assassinada após gozar com tamanho do pénis do parceiro sexual
O homem, cuja identificação não foi revelada pela polícia, explicou que estrangulou Marina Kovalenko, de 29 anos, porque esta gozou com o tamanho do seu pénis após os dois terem tido sexo. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS