Moreirense vai recorrer para Tribunal Constitucional de condenação por corrupção

O Moreirense vai recorrer para o Tribunal Constitucional de uma decisão do Tribunal da Relação do Porto conhecida hoje que o condena ao pagamento de uma multa de 112.500 euros, num processo de corrupção desportiva.

Moreirense vai recorrer para Tribunal Constitucional de condenação por corrupção

Moreirense vai recorrer para Tribunal Constitucional de condenação por corrupção

O Moreirense vai recorrer para o Tribunal Constitucional de uma decisão do Tribunal da Relação do Porto conhecida hoje que o condena ao pagamento de uma multa de 112.500 euros, num processo de corrupção desportiva.

“O clube vai recorrer para o Tribunal Constitucional. O clube é alheio a qualquer ação de corrupção, que, a ter ocorrido, condena com toda a veemência”, disse, à agência Lusa, o advogado Ricardo Sá Fernandes, que representa o Moreirense neste caso.

O Tribunal da Relação do Porto confirmou a condenação do Moreirense, atual 11.º classificado da I Liga portuguesa em futebol, ao pagamento de uma multa de 112.500 euros, num processo de corrupção desportiva em que foram condenados outros cinco arguidos, informou hoje a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

A agência Lusa contactou o presidente da formação de Moreira de Cónegos, que remeteu para o advogado que representa o Moreirense.

“Esta decisão, mesmo transitada em julgado, não afeta o Moreirense SAD que participa na I Liga”, garantiu, ainda, Ricardo Sá Fernandes.

Numa nota publicada na sua página oficial na Internet, a PGD do Porto refere que a Relação manteve “na íntegra” a condenação dos arguidos e “nos precisos termos” que havia sido decidido na primeira instância.

Em setembro de 2018, o Tribunal da Feira condenou o Moreirense na pena única de 450 dias de multa à taxa diária de 250 euros, perfazendo o montante global de 112.500 euros, por quatro crimes de corrupção ativa no fenómeno desportivo.

PFT (JDN) // VR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS