Moçambique/Ataques: Abatidos seis membros dos grupos armados em Cabo Delgado

As autoridades moçambicanas abateram seis membros dos grupos armados que têm protagonizado ataques em Cabo Delgado e identificaram uma vala comum com corpos dos insurgentes em Mocímboa da Praia.

Moçambique/Ataques: Abatidos seis membros dos grupos armados em Cabo Delgado

Moçambique/Ataques: Abatidos seis membros dos grupos armados em Cabo Delgado

As autoridades moçambicanas abateram seis membros dos grupos armados que têm protagonizado ataques em Cabo Delgado e identificaram uma vala comum com corpos dos insurgentes em Mocímboa da Praia.

Maputo, 23 jun 2020 (Lusa) – As autoridades moçambicanas abateram seis membros dos grupos armados que têm protagonizado ataques em Cabo Delgado e identificaram uma vala comum com corpos dos insurgentes em Mocímboa da Praia, disse hoje à Lusa fonte do Ministério da Defesa.

Os seis indivíduos terão sido abatidos ao longo da estrada Nacional Número 380, no Domingo, durante as operações de patrulha realizadas pelas Forças de Defesa e Segurança em Mocímboa da Praia, província de Cabo Delgado, norte de Moçambique.

Na ocasião, segundo a fonte do Ministério da Defesa, as Forças de Defesa e Segurança encontraram na região uma vala comum com um número não divulgado de corpos e que se suspeita que sejam de insurgentes abatidos pelas forças governamentais em março, quando os grupos invadiram Mocímboa da Praia.

Durante a operação, foram recuperadas armas, munições e medicamentos em quantidades não especificadas, avançou a fonte.

A província de Cabo Delgado, onde avança o maior investimento privado de África para exploração de gás natural, está sob ataque desde outubro de 2017 por insurgentes, classificados desde o início do ano pelas autoridades moçambicanas e internacionais como uma ameaça terrorista.

Em dois anos e meio de conflito naquela província do norte de Moçambique, estima-se que já tenham morrido, pelo menos, 600 pessoas e que mais de 200 mil já tenham sido afetadas, sendo obrigadas a procurar refúgio em lugares mais seguros.

EYAC // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS