Medicamento recupera cabelo de pacientes com alopecia areata

Há nova esperança para quem sofre de alopecia areata, a doença de Jada Pinkett Smith. Um estudo mostrou evidências de que um novo medicamento pode ser a chave para o tratamento.

Medicamento recupera cabelo de pacientes com alopecia areata

Medicamento recupera cabelo de pacientes com alopecia areata

Há nova esperança para quem sofre de alopecia areata, a doença de Jada Pinkett Smith. Um estudo mostrou evidências de que um novo medicamento pode ser a chave para o tratamento.

Um estudo feito nos Estados Unidos obteve resultados muito promissores com um novo medicamento para tratar a alopecia areata. A doença caracteriza-se pela perda repentina de áreas de cabelo. Esta patologia, não escolhe sexos ou idades. No entanto, é mais frequente em adultos entre os 15 e os 40 anos, embora crianças e adultos mais velhos também possam desenvolver esta doença. Esta é a doença de Jada Pinkett Smith. O fármaco criado pela empresa Concert Phamaceuticals diminui a resposta imune do corpo, evitando a queda dos fios e recuperando os cabelos em toda a cabeça em 41% dos participantes do estudo. Fizeram parte do levantamento 706 adultos entre 18 e 65 anos com a condição. Em média, os voluntários tinham 16% dos fios na cabeça antes do estudo e foram divididos em três grupos — um tomou placebo, outro, duas doses diárias de 8mg e, por último, participantes que tomaram duas doses de 12mg por dia.

Mais de 40% dos pacientes recuperou 80% do cabelo

Os melhores resultados registaram-se no grupo que tomou a maior concentração. Ao final de 24 semanas, 41% registaram um crescimento de mais de 80% dos cabelos. Entre os que tomaram a dose menor, o mesmo nível de crescimento foi relatado em 29,6% dos pacientes. No grupo que tomou o placebo, só 0,8% tiveram o mesmo aumento. Os efeitos secundários mais comuns foram dor de cabeça, acne e infecções. Os investigadores farão mais um estudo de fase 3, desta vez com 517 pessoas, para confirmar os resultados. Esperam pedir autorização para comercialização à Food and Drug Administration, nos Estados Unidos, em 2023.

Foto: Concert Phamaceuticals

Vacina contra cancro da mama apresenta 100% de eficácia
No estudo publicado na Nature Communications, vacina contra o cancro da mama apresentou eficácia de 100%. Imunizante é baseado em biomaterial e combina quimioterapia e imunoterapia para tratar tumores agressivos. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS