Torturou e matou o filho de 4 anos por ter derramado cereais

Uma jovem de 19 anos torturou e matou o filho de 4 anos por ter derramado cereais. O namorado participou no crime e terá dado o golpe fatal.

Torturou e matou o filho de 4 anos por ter derramado cereais

Uma jovem de 19 anos torturou e matou o filho de 4 anos por ter derramado cereais. O namorado participou no crime e terá dado o golpe fatal.

Uma jovem de 19 anos torturou e matou o filho de 4 anos por ter derramado cereais. O namorado participou no crime e terá dado o golpe fatal. Lisa Smith, de 19 anos, e Keiff King, de 26, são os assassinos confessos de Tahjir Smith, de 4 anos.

LEIA MAIS: Irmãs que mataram bebé recém-nascida à facada estão isoladas na prisão de Tires

A mãe adolescente confessou que na origem do crime esteve a sua vontade de «disciplinar o filho» por este ter derramado cereais. De acordo com informações policiais, o menor morreu devido a «um espancamento violento».

A mãe terá deitado o filho nu, na cama, onde ela e o namorado lhe «bateram dezenas de vezes com um sapato». «O menino acabou por se urinar com o medo e as dores.»

«Os suspeitos levaram-no de imediato para a banheira, onde o lavaram com água a ferver, provocando-lhe ainda mais sofrimento», explicaram as autoridades policiais.

O que matou o filho de 4 anos não foi a tortura, mas sim um pontapé na cabeça

Contudo, terá sido um «pontapé na parte posterior da cabeça, dado pelo padrasto» do menino, que lhe «provocou a morte». No decorrer da tortura, Tahjir perdeu os sentidos e a mãe acabou por ligar ao 112 e à polícia, saindo de casa com o filho nos braços.

O menino chegou ao hospital em paragem cardiorrespiratória e a equipa médica nada pôde fazer para evitar o falecimento. Lisa Smith, grávida de seis meses, terá maltratado o filho durante vários anos.

LEIA MAIS: Homem comete suicídio no centro comercial Colombo e causa o pânico

A criança tinha fraturas antigas nas costelas, nas pernas e nos  braços. Lisa y Keiff, de Filadelfia, nos Estados Unidos da América, foram detidos e aguardarão julgamento em preventiva.

Kevin Steele, investigador principal do crime, confessou tratar-se de «uma morte chocante e sem sentido que deverá ser duramente punida». O casal foi presente ao juiz na passada sexta-feira, 13 de abril, que fixou a fiança em 1 milhão de dólares.

LEIA MAIS: Mulher fica com lábios vaginais colados por falta de sexo

Impala Instagram


RELACIONADOS