Matou o empregado mas antes avisou a família da vítima do crime

O padeiro que matou o empregado por se ter envolvido com a sua ex-companheira já tinha avisado a família da vítima das suas intenções.

Matou o empregado mas antes avisou a família da vítima do crime

Matou o empregado mas antes avisou a família da vítima do crime

O padeiro que matou o empregado por se ter envolvido com a sua ex-companheira já tinha avisado a família da vítima das suas intenções.

Um homem, de 31 anos, matou o empregado, de 26 anos, esta terça-feira, 23 de julho, em Alvarenga, Lousada, depois de ter descoberto que este estava numa relação com a ex-companheira. Antes de cometer o ato, o suspeito já tinha dito a vários familiares da vítima que o iria matar.

LEIA DEPOIS
Incêndios: Mais de 20 concelhos em risco máximo

Segundo avança o Correio da Manhã (CM), João Miranda, autor dos tiros, já estava a ser investigado pela GNR por um crime de violência doméstica contra a ex-companheira, Daniela Filipa Pinto, de 30 anos. Além disso, tem cadastro por crime de dano e é arguido num processo de incêndio que, alegadamente, provocou na carrinha de um padeiro rival. Crime esse que terá sido cometido com ajuda de Tiago Magalhães, a vítima, que também era investigado por violência sobre a ‘ex’.

Matou a vítima e entregou-se às autoridades

A ocorrência, que foi registada às 06h06, aconteceu após o casal ter sido surpreendido pelo padeiro, enquanto fazia a volta de entrega do pão. A Polícia Judiciário revelou ao CM que João Miranda disparou três tiros, tendo um deles atingido a vítima na cabeça, que morreu de imediato. Já a ex-mulher do arguido conseguiu escapar. Segundo as autoridades, o autor do disparo entregou-se no posto territorial da Lixa da GNR. Neste momento o arguido está em prisão preventiva e é acusado de dois crimes de homicídio qualificado: um consumado e outro tentado.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para sexta-feira, 26 de julho

Incêndios: Mais de 20 concelhos em risco máximo

 

Impala Instagram


RELACIONADOS