Absolvido o marido que matou mulher com brinquedo sexual de 20cm

Segundo o juiz, o sexo «foi consensual» e tudo não passou de «acidente». Apesar de a mulher ter sucumbido, o marido acabou por ser absolvido.

Absolvido o marido que matou mulher com brinquedo sexual de 20cm

Segundo o juiz, o sexo «foi consensual» e tudo não passou de «acidente». Apesar de a mulher ter sucumbido, o marido acabou por ser absolvido.

A Justiça alemã acaba de absolver o marido que matou, inadvertidamente, a mulher com um brinquedo sexual de 20cm durante uma sessão de 48 horas de sexo sadomasoquista. A morte ocorreu dias depois do casamento, em 2018. O julgamento terminou agora e, segundo o juiz Johannes Hochgürtel, os danos internos causados por Ralph Jankus, de 52 anos, à mulher, Christel, de 49, foram acidentais. «Pode assumir-se que houve sexo consentindo», considerou o juiz durante a sentença. O magistrado pediu ainda ao acusado para que, apesar de o enviar em liberdade, não repita a brincadeira. O casal tinha-se conhecido em 2011 e decidiu casar-se sete anos depois.

LEIA DEPOIS
Quem foi Cândido de Oliveira, homem que deu à Supertaça? [vídeo]

«Danos internos no intestino» foram a causa de morte provocada pelo marido da vítima

De acordo com Ralph, foi este o objeto que usou na mulher, ao longo da prática sadomasoquista

Ralph chegou a anunciar no Facebook que a mulher tinha morrido, mas, depois, acabou por apagar o post. «Infelizmente, tenho de partilhar convosco que minha amada esposa morreu repentinamente após oito dias de casados. Sinto-me devastado.» A mulher começou a sentir dores ao fim das 48 horas de sexo sadomasoquista. Morreu quatro dias depois. A causa da morte – de acordo com o relatório da autópsia lida em tribunal, foi «danos internos no intestino causados pelo vibrador». O marido não comenta a absolvição.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para quarta-feira, 31 de julho
Estudo – O que procuram os portugueses em sites de encontros online

Impala Instagram


RELACIONADOS