Marco Paulo suspeito de burla milionária com aviões

Marco Paulo terá conseguido enganar a empresa de aluguer de aviões com um email falso e fugiu para o Brasil.

Marco Paulo suspeito de burla milionária com aviões

Marco Paulo suspeito de burla milionária com aviões

Marco Paulo terá conseguido enganar a empresa de aluguer de aviões com um email falso e fugiu para o Brasil.

Um português é suspeito de ter burlado, em 550 mil euros, uma companhia de aluguer de aviões e fugido para o Brasil. Marco Paulo Marques terá conseguido enganar a empresa, da Indonésia, com um email falso, escreve o Jornal de Notícias. Acabou por ser detido nos primeiros meses deste ano na sequência da emissão de um mandado de detenção internacional. Continua preso em solo brasileiro, à espera de ser extraditado para a Bélgica, onde o crime foi praticado e onde será julgado pelos crimes de fraude, burla e falsificação de documentos.

A empresa PT Ersa Eastern Aviation realizou um contrato de leasing com os chineses da Chai Lease Internacional Financial Services para a compra de um avião. Comprometeu-se a pagar 550 mil euros até 13 de setembro de 2019, mas, a três dias do fim do prazo, recebeu um email a pedir que a liquidação do mais de meio milhão de euros fosse antecipada. E ninguém reparou na subtil troca de duas letras no endereço eletrónico do remetente ([email protected] chialease.com.tw em vez do verdadeiro, [email protected] chailease.com.tw).

A comunicação eletrónica explicava que a conta bancária da empresa chinesa estava temporariamente bloqueada por culpa de um suposto pagamento efetuado com um cheque falso. O mesmo email acrescentava que os 550 mil euros deveriam ser transferidos para uma conta noutro banco, com sede na capital belga, Bruxelas. Os responsáveis confiaram nas indicações e transferiram o dinheiro para a conta indicada. A burla só foi descoberta quando, terminado o prazo acordado, a financeira chinesa exigiu o pagamento do avião.

Maior pare do dinheiro transferido de imediato para Portugal

A investigação que se seguiu demonstrou que não tinha sido a Chai Lease Internacional Financial Services a pedir a antecipação do pagamento do valor estipulado no contrato e a indicar a nova conta bancária para o depósito do montante superior a meio milhão de euros. As autoridades apuraram, também, que a maioria dos 550 mil euros enviados para a Bélgica foram transferidos para contas bancárias em Portugal, em nome de Marco Paulo Marques. Mas, nesta altura, o português, que chegou a residir em Bruxelas, já tinha abandonado a Bélgica e estava desaparecido.

Foi, então, emitido um mandado de detenção internacional. O paradeiro de Marco Paulo Marques foi descoberto em dezembro do ano passado, após este se apresentar no consulado de Portugal em São Paulo, no Brasil, para resolver questões relacionadas com o passaporte. Já em janeiro, as autoridades portuguesas informaram as congéneres belgas das movimentações do fugitivo e, de imediato, foi pedida a sua detenção. Marco Marques foi preso no final de fevereiro e é numa prisão brasileira que continua à espera de ser extraditado para a Bélgica.

LEIA AINDA
Sem-abrigo apoiado por Marcelo é homicida condenado

Impala Instagram


RELACIONADOS