Maputo investe 1,5 ME em máquinas para lixeira onde morreram 16 pessoas

Maputo investe 1,5 ME em máquinas para lixeira onde morreram 16 pessoas

O município de Maputo vai investir 1,5 milhões de euros no aluguer de máquinas pesadas para carregar e compactar resíduos na lixeira de Hulene, onde o desabamento de um monte de lixo matou 16 pessoas, em fevereiro.

Uma nova lixeira foi anunciada pelo Governo para 2019, mas, até lá, o município vai usar retroescavadoras, ‘bulldozers’ e ‘compactadoras’ alugadas a duas empresas privadas para gerir Hulene, anuncia o jornal Notícias na edição de hoje.

Uma noite de chuva intensa desencadeou o desabamento, em fevereiro, em que o lixo acumulado até uma altura equivalente a um edifício de três andares soterrou moradores de casas precárias instaladas à beira da lixeira.

Com uma nova época chuvosa à porta (a partir de outubro), o aluguer de máquinas servirá para “abrir arruamentos, reduzir a altura do monte de lixo e outras operações de gestão diária dos resíduos acumulados”, acrescenta.

Os contratos assinados com as empresas de aluguer de equipamento são válidos por um ano, renováveis por igual período, disse João Mucavele, diretor municipal de Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos e Salubridade.

LFO // JPS

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Maputo investe 1,5 ME em máquinas para lixeira onde morreram 16 pessoas

O município de Maputo vai investir 1,5 milhões de euros no aluguer de máquinas pesadas para carregar e compactar resíduos na lixeira de Hulene, onde o desabamento de um monte de lixo matou 16 pessoas, em fevereiro.