Mais um homem raptado na capital moçambicana

Mais um homem foi raptado na cidade de Maputo, capital de Moçambique, na noite de quinta-feira próximo à sua casa, disse hoje à Lusa o Serviço Nacional de Investigação Criminal (Sernic).

Mais um homem raptado na capital moçambicana

Mais um homem raptado na capital moçambicana

Mais um homem foi raptado na cidade de Maputo, capital de Moçambique, na noite de quinta-feira próximo à sua casa, disse hoje à Lusa o Serviço Nacional de Investigação Criminal (Sernic).

O homem, de 73 anos, foi raptado por volta das 22:00 locais (20:00 em Lisboa) no bairro Malhangalene, ao longo da avenida Milagre Mabote, disse Hilário Lole, porta-voz do Sernic na cidade de Maputo.

Sem avançar se se trata de um empresário ou não, a polícia garantiu que o caso está a ser investigado.

“Neste momento todas as forças [policiais] estão em coordenação e a trabalhar para esclarecer este caso e trazer esta vítima ao convívio familiar”, frisou Hilário Lole.

Segundo uma testemunha citada pelo canal televisivo STV, a vítima, que não se encontra em bom estado de saúde, terá sido raptada por um grupo de três homens armados.

Maputo e outras cidades moçambicanas, principalmente as capitais provinciais, voltaram a ser palco de uma onda de raptos desde 2020, visando principalmente empresários ou seus familiares.

Moçambique registou, entre janeiro e novembro, 11 raptos e 27 detenções ligadas aos crimes, segundo dados avançados pela ministra do Interior, Arsénia Massingue.

Numa avaliação sobre a criminalidade, apresentada no início de junho, a procuradora-geral da República de Moçambique, Beatriz Buchili, referiu que os crimes de rapto têm vindo a aumentar e os grupos criminosos têm ramificações transfronteiriças, mantendo células em países como África do Sul.

Segundo a magistrada, há vítimas “constantemente chantageadas” mesmo depois de libertadas, continuando a pagar quantias em dinheiro para garantir que não voltam a ser raptadas.

LYN // LFS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS