Mais de 300 moçambicanos deportados pela África do Sul numa semana

Um total de 317 moçambicanos foram deportados pela África do Sul, entre 06 e 12 de novembro, na sua maioria por imigração ilegal, anunciou o Serviço Nacional de Migração (Senami) de Moçambique.

Mais de 300 moçambicanos deportados pela África do Sul numa semana

Mais de 300 moçambicanos deportados pela África do Sul numa semana

Um total de 317 moçambicanos foram deportados pela África do Sul, entre 06 e 12 de novembro, na sua maioria por imigração ilegal, anunciou o Serviço Nacional de Migração (Senami) de Moçambique.

Do total, 296 foram deportados por imigração ilegal, 17 por roubo, dois por agressão física e os restantes dois por tráfico de drogas, disse Celestino Matsinhe, porta-voz do Senami, durante uma conferência de imprensa, na quinta-feira, para atualização dos dados semanais.

Segundo as autoridades, os moçambicanos deportados, dos quais 309 são homens e oito mulheres, são da cidade e província de Maputo, Gaza, Inhambane, no sul do país, Manica, Sofala, Zambézia, no centro, e Nampula e Niassa, no norte de Moçambique.

O porta-voz do Senami referiu ainda que a imigração ilegal está entre as principais causas de deportação de moçambicanos, apelando para que estes cumpram as formalidades migratórias.

Para fugir dos altos índices de pobreza em Moçambique, a população, principalmente a mais jovem das zonas rurais do sul do país, emigra ilegalmente para a África do Sul, à procura de melhores condições de vida no país vizinho, que é uma das economias mais avançadas do continente.

LYN (EYAC) // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS