Mais de 250 operacionais combatem fogos com “muita violência” em Tomar e Abrantes

Mais de 250 operacionais estavam a combater pelas 20:00 um incêndio que deflagrou “com muita violência” no concelho de Tomar esta tarde e que já passou para o município de Abrantes, disse à Lusa a Proteção Civil.

Mais de 250 operacionais combatem fogos com

Mais de 250 operacionais combatem fogos com “muita violência” em Tomar e Abrantes

Mais de 250 operacionais estavam a combater pelas 20:00 um incêndio que deflagrou “com muita violência” no concelho de Tomar esta tarde e que já passou para o município de Abrantes, disse à Lusa a Proteção Civil.

De acordo com o comandante Filipe Regueira, do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém, o fogo está “a progredir com muita violência” nas duas margens do rio Zêzere, nos concelhos de Tomar e de Abrantes, no distrito de Santarém.

Pelas 20:00, as chamas estavam a ser combatidas por 260 operacionais, apoiados por 80 viaturas e 10 meios aéreos, afirmou.

Ainda de acordo com o comandante Filipe Regueira, dada a “violência e velocidade” do incêndio e o vento forte que se faz sentir no local, não foi possível retirar ninguém das habitações dispersas que existem na zona, tendo-se optado por fazer “o confinamento” das pessoas nas casas.

O comandante do CDOS de Santarém explicou também que o alerta para o incêndio foi dado às 17:36, na freguesia de Olalhas, concelho de Tomar.

Contudo, “uma projeção” deste fogo fez com que as chamas atingissem também o concelho de Abrantes, cerca de meia hora mais tarde, na freguesia de Fontes, acrescentou Filipe Regueira.

O fogo tem neste momento três frentes ativas no concelho de Abrantes e “pelo menos duas frentes” no município de Tomar, disse ainda o comandante do CDOS de Santarém.

De acordo com a informação disponível no ‘site’ da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, pelas 20:30 combatiam o incêndio que deflagrou no concelho de Tomar 144 operacionais, apoiados por 43 viaturas e três meios aéreos.

O fogo que lavra no concelho de Abrantes e que teve origem numa projeção do incêndio de Tomar estava à mesma hora a mobilizar 117 operacionais, com 39 viaturas e um meio aéreo.

VAM //CFF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS