Mãe stripper deixa filha morrer à fome em casa

A criança passaria, «pelo menos, entre 10 e 12 horas sozinha sem qualquer tipo de cuidados».

Uma mãe stripper terá deixado a filha morrer à fome em casa. A criança passaria, «pelo menos, entre 10 e 12 horas sozinha e sem qualquer tipo de cuidados». A mulher, de 29 anos, dançava num bar, na Geórgia, Estados Unidos da América.

LEIA MAIS: Pai de bebé assassinado pede que criança assassina seja julgada como adulta

Enquanto a mulher ia trabalhar, a menina estava por conta própria. Situação que a segurança social norte-americana disse «desconhecer», bem como os vizinhos e a família. Reygan, de dois anos, pesava apenas seis quilos quando faleceu, a semana passada. A menina teria festejado no 29 de novembro o terceiro aniversário.

Mãe stripper regressou do trabalho e ligou para o 112 a dizer que encontrou a filha «fria»

Devin Moon regressou do bar após mais uma noite de trabalho e ligou para os serviços de emergência a dizer que a filha «estava fria» e que «não tinha reação». No local, a equipa médica limitou-se a confirmar o óbito. As autoridades policiais detiveram a mãe da menina, por terem suspeitado «de imediato que a criança tinha sido maltratada». Acusada de crueldade infantil e assassinato culposo, Devin justificou-se. Afirmou que a filha «não engordava» porque «tinha nascido com problemas de saúde». A tese está já a ser desconstruída pelo Ministério Púbico, pois Reygan apresentava sinais de maus-tratos e lesões «já calcificadas». A Polícia acredita que a criança, cuja morte se deveu à falta de alimentação, era também alvo de agressões por parte da mãe. Não existem, também, registos de qualquer comparência a consultas de pediatria, nem vacinações.

LEIA MAIS: Grave doença deformante leva mulher a pedir ajuda para tratamento

As técnicas da segurança social da zona onde ocorreu o crime também poderão sentar-se no banco dos réus. «Houve falhas muito graves do sistema e que não podem ser desvalorizados. Como pode uma criança não comparecer a qualquer consulta médica e não haver averiguação?», questionou a polícia americana em conferência de imprensa.

LEIA MAIS: Negaram abortar bebé com deformação grave e a mudança é impressionante

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS