Falta de macas no Hospital Amadora-Sintra pára ambulâncias

Pelas 16h00, desta terça-feira, mais de uma dezena de ambulâncias estavam paradas junto à unidade hospitalar

Falta de macas no Hospital Amadora-Sintra pára ambulâncias

Falta de macas no Hospital Amadora-Sintra pára ambulâncias

Pelas 16h00, desta terça-feira, mais de uma dezena de ambulâncias estavam paradas junto à unidade hospitalar

Os bombeiros de Amadora e de Sintra viram esta terça-feira, 8 de outubro, o seu trabalho condicionado devido à elevada afluência às Urgências do Hospital Amadora-Sintra, avança o Correio da Manhã.

LEIA DEPOIS

Previsão do tempo para quinta-feira, 10 de outubro

Hospital Amadora-Sintra reteve macas dos bombeiros pelos menos 1h30

De acordo com o diário, pelas 16h00 desta terça-feira, mais de uma dezena de ambulâncias estavam paradas junto à unidade hospitalar. O comandante dos bombeiros de Algueirão Mem Martins, Joaquim Leonardo, afirmou à mesma publicação que «o problema começou às primeiras horas do dia [de ontem] com o hospital a reter as macas dos bombeiros pelo menos 1h30». «Alguns doentes foram transportados para análises clínicas, raio-x, entre outros exames, nas macas dos bombeiros.»

Houve casos de doentes que esperaram pelo menos três horas em macas dos bombeiros para serem atendidos. Esta situação levou ao condicionamento do serviço de emergência (112), uma vez que «a maioria dos bombeiros que se encontram condicionados integram o Sistema de Emergência».

LEIA MAIS

Aumentou a violência contra médicos e enfermeiros

Impala Instagram


RELACIONADOS