Ladrões de gado bovino envolvidos em tiroteios com a polícia no norte da Guiné-Bissau

Ladrões de gado bovino envolvidos em tiroteios com a polícia no norte da Guiné-Bissau

A polícia do comando de Bula, no norte da Guiné-Bissau, envolveu-se hoje num tiroteio com ladrões de gado bovino, na localidade de Augusto Barros, noticiou a rádio nacional guineense, emissora estatal.

Seis suspeitos ficaram “gravemente feridos” no tiroteio, tendo sido transferidos para Bissau para receberem tratamento médico, precisou o correspondente da rádio estatal guineense.

A polícia de Bula, localidade situada a 40 quilómetros a norte de Bissau, foi chamada pelos criadores do gado bovino de Augusto Barros, quando estes se aperceberam da presença de ladrões na aldeia e, ao chegar, foi recebida com tiros de armas automáticas, contaram os populares.

O Governo instituiu, em 2016, uma força de alerta rápida, instalada no comando de Bula, na sequência dos constantes apelos da população daquela zona, nomeadamente da aldeia de Augusto Barros, vítimas sistemáticas de roubo de gado.

A rádio nacional guineense informava, ao meio da tarde de hoje, sobre o regresso à calma em Augusto Barros, embora ainda decorram operações da polícia, na tentativa de recuperar o gado roubado.

MB // SR

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Ladrões de gado bovino envolvidos em tiroteios com a polícia no norte da Guiné-Bissau

A polícia do comando de Bula, no norte da Guiné-Bissau, envolveu-se hoje num tiroteio com ladrões de gado bovino, na localidade de Augusto Barros, noticiou a rádio nacional guineense, emissora estatal.