Julian Assange «pode morrer na prisão», alertam médicos

Fundador do WikiLeaks cumpre uma pena de 50 semanas de prisão no Reino Unido.

Julian Assange «pode morrer na prisão», alertam médicos

Julian Assange «pode morrer na prisão», alertam médicos

Fundador do WikiLeaks cumpre uma pena de 50 semanas de prisão no Reino Unido.

Julian Assange encontra-se a cumprir uma pena de 50 semanas de prisão no Reino Unido. O seu estado de saúde ter-se-á deteriorado de forma drástica e um grupo de médicos receia mesmo que o fundador do WikiLeaks esteja a correr risco de vida. De acordo com o DW, o grupo de 60 médicos escreveu uma carta dirigida a Priti Patel, ministra do Interior britânica, e foi esta segunda-feira divulgada.

LEIA DEPOIS

Acidente com cinco viaturas corta trânsito na Segunda Circular

«O sr. Assange pode morrer na prisão»

Segundo os médicos, Assange «precisa de uma avaliação médica urgente tanto do seu estado de saúde físico como psicológico», refere a carta. «Caso essa avaliação e tratamento médico urgente não ocorram, temos preocupações reais, face às provas atualmente disponíveis, que o sr. Assange pode morrer na prisão. A situação médica é urgente. Não há tempo a perder», alertam os profissionais de saúde.

A justiça britânica irá analisar o pedido de extradição dos Estados Unidos, onde o fundador do WikiLeaks é procurado por ter violado o Espionage Act devido à publicação de documentos confidenciais através do site. Caso seja extraditado para os Estados Unidos, Julian Assange enfrente uma pena de prisão até 175 anos.

LEIA MAIS

Frederico Morais vence Hawaian Pro e regressa à elite mundial de surf

Previsão do tempo para segunda-feira com períodos de chuva

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS