Jovem que se atirou de precipício para evitar violação está a recuperar

Ficou paralítica, mas recuperou parte da mobilidade e quer correr uma maratona.

Jovem que se atirou de precipício para evitar violação está a recuperar

Ficou paralítica, mas recuperou parte da mobilidade e quer correr uma maratona.

A jovem que se atirou de um precipício na Tailândia para evitar violação está a recuperar. Hannah ficou paralítica, mas readquiriu parte da mobilidade e quer correr uma maratona. O caso da jovem, de 25 anos, foi amplamente noticiado nos quatro cantos do mundo. Hannah Gavios estava a passar férias na Tailândia, numa viagem solitária de mochila às costas, quando a sua vida mudou.

LEIA MAIS: Mau tempo: Temperaturas vão descer até aos 10 graus

Há dois anos, num passeio pelo país, perdeu-se e pediu ajuda a um morador. Apai Ruangwong ofereceu-se para a acompanhar até ao hotel, mas a jovem acabou por cair numa emboscada. O homem levou-a para uma zona montanhosa onde tentou abusá-la sexualmente. A norte-americana defendeu-se tanto quanto pôde, chegando a morder a orelha do violador e acabou por lançar-se para um precipício para escapar.

Apesar de ferida e paralítica, a jovem foi abusada sexualmente durante mais de 10 horas

Apesar de ferida com gravidade, Hannah pensou ter escapado ao agressor. Contudo, Apai Ruangwong procurou-a na escarpa, onde acabou por abusar dela durante mais de 10 horas. Com uma grave lesão na coluna, arrastou-se até encontrar ajuda. Um grupo de turistas acabou por encontrá-la perto de uma praia, em Krabi.

LEIA MAIS: Ex-concorrente do The Voice Portugal detido por posse de droga

«Sinceramente, pensei que ia morrer. Gritei de dores e sentia-me um verdadeiro vegetal. Mesmo em sofrimento, ele não parava de me violar e eu só pensava em morrer depressa», recorda a jovem. O violador foi condenado a cinco anos de prisão, provocando um incidente internacional. Hannah perdeu a mobilidade dos membros inferiores e os médicos acreditavam não haver a possibilidade de qualquer recuperação. A jovem, contudo, nunca se rendeu. Fez tratamentos e fisioterapia, conseguindo, agora, caminhar com muletas. «O meu objetivo é correr uma maratona. Quero mostrar ao mundo que há vida depois de um trauma e que o ser humano pode superar tudo», conclui.

LEIA MAIS: Canibal transforma-se em celebridade no Japão [fotos]

Impala Instagram


RELACIONADOS