Jovem português mata namorada nos Estados Unidos e arrisca prisão perpétua

Javier da Silva Rojas nasceu na Venezuela, mas tem nacionalidade portuguesa.

Jovem português mata namorada nos Estados Unidos e arrisca prisão perpétua

Jovem português mata namorada nos Estados Unidos e arrisca prisão perpétua

Javier da Silva Rojas nasceu na Venezuela, mas tem nacionalidade portuguesa.

Um jovem português de 25 anos está a ser julgado no Estados Unidos pelo homicídio da namorada em Nova Iorque e vai cumprir, um mínimo, de 30 anos de cadeia. Contudo, pode mesmo ser condenado a prisão perpétua.

LEIA DEPOIS
Meteorologia: Previsão do tempo para esta sexta-feira, 7 de fevereiro

Jovem português confessou crime em tribunal

Javier da Silva Rojas nasceu na Venezuela, mas tem nacionalidade portuguesa. Na última sessão do julgamento, o jovem declarou-se culpado pelo rapto e pelo homicídio de Valerie Reyes, de 24 anos, cujo cadáver foi encontrado no interior de uma mala, numa zona de floresta, alguns dias depois de ter desaparecido.

O português não tem qualquer hipótese de escapar a uma pena pesada devido às provas que foram apresentadas em tribunal e, também, à confissão do crime.

De acordo com a comunicação social internacional, Javier da Silva Rojas estava ilegal nos Estados Unidos onde tinha entrado com visto de turista em maio de 2017. Javier fixou-se em Nova Iorque onde conhecer a vítima, Valerie Reyes que acabou por matar por asfixia depois de terem relações sexuais.

LEIA MAIS
Coronavírus | Japão regista mais 41 novos casos em cruzeiro de quarentena

 

Impala Instagram


RELACIONADOS