Jovem atirou-se ao rio para apanhar bola e desapareceu

Adolescente de 19 anos estava com os amigos na praia fluvial da Espinheira, na Junqueira. As buscas prosseguem nesta quarta-feira.

Jovem atirou-se ao rio para apanhar bola e desapareceu

Jovem atirou-se ao rio para apanhar bola e desapareceu

Adolescente de 19 anos estava com os amigos na praia fluvial da Espinheira, na Junqueira. As buscas prosseguem nesta quarta-feira.

Um jovem de 19 anos desapareceu, na tarde de terça-feira, 9 de março, nas águas do rio Ave,, em Vila do Conde. O rapaz estava com um grupo de amigos a jogar futebol americano junto ao rio. A bola caiu à água e tentou ir buscá-la. Foi traído pela corrente e pelos remoinhos.

As buscas prosseguem hoje. “Um dos amigos atirou-se à água para o ir salvar. Diz que ainda o conseguiu agarrar, mas a água estava a puxá-lo para o fundo e teve de o largar, “senão morriam os dois”, contou o comandante dos Bombeiros de Vila do Conde.

O grupo de dez, todos do lugar de Areia, na freguesia de Árvore, andaram mais de oito quilómetros até à pequena e isolada praia fluvial da Espinheira. Foram de bicicleta para passar a tarde, mas o jogo de futebol acabou mal.

Amigos garantem que o viram «ir ao fundo»

O alerta caiu no quartel às 16h57 horas. O telefonema foi feito, em pânico, por um dos amigos. Garantem que o viram “ir ao fundo“. À chegada ao local e, apesar da corrente muito forte e de aquela ser “uma zona perigosa já identificada”, a equipa de mergulhadores dos Bombeiros de Vila do Conde tentou entrar no rio, mas foi obrigada a recuar.

“Não havia condições. Um dos nossos bombeiros apanhou um susto para a vida”, explicou o comandante. Na margem, os amigos assistiam às operações, ainda em choque, apoiados pelos psicólogos do INEM.

Como adianta o JN, as buscas foram suspensas ao início da noite. Deverão prosseguir nesta quarta-feira, com uma equipa de salvamento em águas bravas e os mergulhadores dos Bombeiros Sapadores do Porto.

LEIA AINDA
Condenado a 15 anos por atropelar mortalmente amigo
Condenado a 15 anos por atropelar mortalmente amigo
Um vendedor de carros foi condenado a 15 anos de prisão pelo por ter atropelado mortalmente um amigo. Em causa está uma zanga após uma festa, em abril do ano passado, na Maia. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS