Jornalista russa multada novamente por criticar guerra

Uma ex-jornalista da televisão estatal russa que se despediu depois de fazer um protesto em antena contra a guerra da Rússia na Ucrânia foi hoje multado em 50.000 rublos (cerca de 793 euros) por descredibilizar militares.

Jornalista russa multada novamente por criticar guerra

Jornalista russa multada novamente por criticar guerra

Uma ex-jornalista da televisão estatal russa que se despediu depois de fazer um protesto em antena contra a guerra da Rússia na Ucrânia foi hoje multado em 50.000 rublos (cerca de 793 euros) por descredibilizar militares.

A jornalista Marina Ovsyannikova foi acusada ao abrigo de uma lei promulgada após a invasão da Ucrânia, em 24 de fevereiro, que penaliza declarações contra os militares, uma condenação punível até 15 anos de prisão. A multa foi aplicada pelos seus comentários num tribunal onde a figura da oposição Ilya Yashin foi detida, enquanto aguardava julgamento por disseminar informações falsas sobre os militares.

Libertada jornalista russa que mostrou cartaz contra a guerra na TV
A jornalista russa Marina Ovsiannikova, famosa por ter aparecido na televisão com um cartaz contra a ofensiva russa na Ucrânia, disse ter sido libertada após algumas horas de detenção na Rússia (… continue a ler aqui)

O órgão de informação Meduza, com sede na Letónia, que cobre a atualidade na Rússia, disse que Ovsyannikova apelidou a invasão da Ucrânia de “crime horrível”. Anteriormente, a jornalista já tinha sido multada em 30.000 rublos (cerca de 476 euros) por ter empunhado um cartaz antiguerra durante o noticiário da noite de 14 de março transmitido no canal estatal One.

 Jornalista já tinha sido multada em cerca de 476 euros

Em russo, o cartaz dizia: “parem a guerra, não acreditem na propaganda, eles estão a mentir-vos aqui”. Em inglês, estava escrito: “não à guerra” no topo e “russos contra a guerra” em baixo.

“Ninguém estará em segurança” com Putin no poder, diz biógrafo John Sweeney
O jornalista britânico John Sweeney, autor de um livro biográfico sobre Vladimir Putin, acredita que “ninguém estará em segurança” enquanto o presidente russo continuar no poder, e avisa que a guerra na Ucrânia é uma lição de democracia (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS