Irmãs controlavam rede milionária de drogas a partir de salão de beleza

Shazia e Abia Din lideravam grupo criminoso com sede na zona de Grande Manchester. Foram apreendidos mais de 60 quilos de droga, 330 mil euros em dinheiro, uma arma e munições

Irmãs controlavam rede milionária de drogas a partir de salão de beleza

Irmãs controlavam rede milionária de drogas a partir de salão de beleza

Shazia e Abia Din lideravam grupo criminoso com sede na zona de Grande Manchester. Foram apreendidos mais de 60 quilos de droga, 330 mil euros em dinheiro, uma arma e munições

Duas irmãs oriundas de Bury, Inglaterra, eram as cabecilhas de uma rede de tráfico de droga. Shazia e Abia Din, 42 e 45 anos respetivamente, operavam a partir do estabelecimento de beleza “Beauty Booth”. De acordo com as autoridades responsáveis pelo caso, este local era uma fachada utilizada pelo grupo para “lavagem de dinheiro sujo provenientes dos grandes lucros” obtidos com o negócio ilícito.

A “Operação Coração”, levada a cabo pela Polícia de Grande Manchester entre Dezembro de 2019 e Julho de 2020 resultou na apreensão de mais de 60 quilos de droga – incluindo heroína e cocaína -, 330 mil euros em dinheiro, uma arma e várias munições. No total, dezanove pessoas foram detidas e condenadas pelo envolvimento com o gangue.

Tal como noticiado pelo Manchester Evening News, o negócio acabou por se expandir para além de Manchester, tendo Yorkshire sido o local eleito para continuar o esquema milionário. Para tal, eram contratados toxicodependentes e traficantes para realizar o transporte e a distribuição da droga.

Nos primeiros dias de Janeiro de 2019, o gangue viu um dos seus membros mais importantes ser detido. Peter Wrafter, já investigado há várias semanas, foi intercetado pela polícia logo após encontro com um dos elementos do grupo e acabou preso. Consigo trazia mais de 10 mil euros em dinheiro e um telemóvel encriptado.

O raide realizado em Março de 2019 a um apartamento localizado em Bury, permitiu à polícia encontrar mais de 70 mil euros em dinheiro, uma máquina de contagem de dinheiro, um quilo de cannabis, várias balanças digitais e uma máquina de embalagem a vácuo. De imediato foram detidos vários elementos afetos ao grupo. De acordo com o relatório das autoridades, esta habitação era utilizada como um espaço seguro onde o gangue se encontrava com alguma frequência.

Pouco tempo depois, as residências das irmãs foram alvo de buscas, tendo sido encontradas avultadas somas de dinheiro, telemóveis encriptados, vários itens de luxo – incluindo relógios Rolex – e ainda um diamante avaliado em mais de 65 mil euros. Foi também localizado um carro Mercedes no valor de 55 mil euros.

As duas irmãs, Shazia e Abian Din declararam-se como culpadas dos vários crimes de que foram acusadas e foram condenadas a quinze e dezoito anos de prisão, respetivamente. Peter Wrafter viu a sua pena fixar-se nos doze anos.

LEIA MAIS

PSP da Guarda deteve 12 pessoas por tráfico de estupefacientes

Impala Instagram


RELACIONADOS